Ministério das Finanças do Vietnã propõe proibição temporária de importação de hardware para mineração cripto

O Ministério das Finanças do Vietnã (MoF) propôs uma proibição temporária sobre as importações de hardware de cripto, informou hoje 5 de junho o jornal local VN Express.

O MoF supostamente levantou a proposta na segunda-feira, alegando que o hardware de mineração cripto pode ser usado para lançar novas moedas digitais que são "muito difíceis de regulamentar".

A VN Express cita dados recentes do Ministério mostrando que somente nos primeiros quatro meses de 2018, mais de 6.300 equipamentos de criptomoeda já foram importadas para o país. Comparado com o total de 9.300 equipamentos de 2017, o aumento do ano foi observado pela alfândega vietnamita, segundo o The Hanoi Times reporta.

O uso de criptomoedas como forma de pagamento foi declarado pela primeira vez ilegal no Vietnã no final de 2017, com a legislação entrando em vigor no primeiro trimestre de 2018.

A postura já rígida do governo está ainda mais rigorosa seguindo os relatórios de abril de um alegado esquema de $660 milhões envolvendo duas Ofertas Iniciais de Moedas (ICOs), que dizem ter sido dirigido por um grupo baseado no Vietnã.

As alegações dizem que 32.000 investidores foram fraudados de 15 trln dong (cerca de $658 milhões) através da venda de dois tokens padrão ECR-20, Ifan e Pincoin. Se isso for provado, o esquema seria a maior fraude cripto até hoje.

Em meados de abril, o primeiro-ministro Nguyen Xuan Phuc impulsionou o governo vietnamita e os órgãos financeiros a endurecerem a "administração de atividades relacionadas ao Bitcoin e outras criptomoedas", advertindo que o espaço de investimentos cripto está "evoluindo" de maneira complicada ”.