Startup norte-americana arrecada US$ 3,5 milhões para lançar exchange descentralizada baseada no Lightning Network

A startup norte-americana Sparkswap completou uma rodada de financiamento semente (seed money) bem sucedida para criar uma exchange descentralizada baseada  no Bitcoin (BTC) Lightning Network, segundo revelado por um post desta segunda-feira, 8 de abril.

De acordo com Trey Griffith, fundador da Sparkswap, a empresa arrecadou US$ 3,5 milhões de investidores como o Initialized Capital, Pantera Capital, Foundation Capital e Y Combinator.

A startup pretende criar uma exchange descentralizada que será protegida contra hacks, enquanto ainda processa transações na blockchain.

A Sparkswap começou a testar sua mainnet em 2 de janeiro de 2019, que é impulsionada pelo Lightning Network do Bitcoin. Sua tecnologia principal, o Atomic Swap, permite que os usuários negociem através de blockchains e liquidem as transações instantaneamente.

Após a rodada de arrecadação, a empresa vai abrir negociações para o público. Na fase beta, as transações serão limitadas ao par de negociação BTC/LTC, enquanto a Sparkswap estiver testando seu software.

No entanto, Griffith disse ao veículo de imprensa cripto The Block que a empresa considera a possibilidade de negociar outros ativos, como ZCash (ZEC) e Ethereum (ETH).

No início deste mês, a Radar, startup por trás da exchange descentralizada Radar Relay, que arrecadou US$ 10 milhões no ano passado, anunciou que lançará em breve novas ferramentas para desenvolvedores do Lightning Network. As soluções visam trazer novos usuários para a solução de escalabilidade de criptomoedas, desenvolvida para fornecer transações quase livres e instantâneas.

Como informado anteriormente pelo Cointelegraph, o Lightning Labs, empresa de desenvolvimento blockchain, anunciou o lançamento inicial do Lightning Loop offramp do Lightning Network em março.