SEC dos EUA está em busca de empresas capazes de analisar dados de blockchain

A Securities and Exchange Commission dos Estados Unidos (SEC) está buscando fontes para análise de dados de blockchain, diz um comunicado divulgado pela agência em 31 de janeiro.

De acordo com o comunicado, a SEC está tentando encontrar empresas capazes de análisar dados blockchain para apoiar o monitoramento de riscos e a atividade de fiscalização de conformidade, bem como informar a comissão sobre ativos digitais. No mês passado, a agência anunciou que as criptomoedas são uma das principais prioridades para o ano em curso.

De acordo com a declaração de 31 de janeiro, a agência manifestou interesse em fontes potenciais de dados sobre as blockchain mais populares. Além de fornecer os dados, as empresas também são obrigadas a analisar os dados para facilitar a revisão.

Além disso, a SEC também solicita informações sobre uma visão geral dos processos de extração, conversão e verificação de dados. A agência também pede que as empresas participantes descrevam sua “capacidade de obter informações a partir dos dados disponíveis”, incluindo a identificação dos endereços de proprietários das criptomoedas.

As empresas que desejarem responder à solicitação da agência devem enviar sua resposta por e-mail até 14 de fevereiro, contendo um resumos de suas capacidades, observa o documento.

Em agosto de 2018, um agente da Agência Antidrogas dos Estados Unidos (DEA) observou que, embora as criptomoedas com foco na privacidade sejam mais anônimas do que o Bitcoin (BTC), a agência ainda tem maneiras de rastreá-las. A agente, Lilita Infante, declarou:

“O blockchain na verdade nos fornece muitas ferramentas para identificar pessoas. Eu realmente quero que continuem usando as [criptomoedas].”

O sócio-gerente da Andreessen Horowitz, Scott Kupor, também sugeriu em meados de julho de 2018 que "o Bitcoin é o melhor amigo da força pública" devido à capacidade de rastrear transações ilícitas na blockchain.