Procuradores dos EUA apreendem US $ 17 milhões em BTC e buscam 4.000 BTC mais em transações na Dark Web

A polícia americana apreendeu US $ 17 milhões em Bitcoin (BTC) e outras criptomoedas, e está tentando apreender cerca de US $ 24 milhões mais de dois homens de Maryland, EUA, acusados ​​de vender drogas falsificadas na dark web, segundo um comunicado de imprensa do Departamento de Justiça (DoJ) publicado, ontem, 26 de junho.

Além de cerca de US $ 17 milhões em Bitcoin e outras criptomoedas, a força tarefa da lei apreendeu US $ 2,5 milhões em equipamentos de informática e mais de US $ 1,5 milhão em dinheiro. O governo está ainda tentando confiscar “não menos que” US $ 5,67 milhões, mais o valor de 4.000 BTC (cerca de US $ 24 milhões no momento), que se acredita serem as receitas da venda ilegal de drogas.

O indiciamento em seis acusações –– revelado em 22 de junho –– alega que de novembro de 2013 a junho de 2017, Ryan Farace, 34, vendeu pílulas “Xanax” falsas na dark web em troca de Bitcoin. Juntamente com Robert Swain, também de 34 anos, ele ainda é acusado de lavagem de dinheiro através de meios "destinados a esconder a fonte e a propriedade dos fundos ilegais".

Farace agora enfrenta uma sentença máxima de cinco anos de prisão por acusações de distribuição de drogas, com os dois homens enfrentando um máximo de 20 anos de prisão por acusações de lavagem de dinheiro.

Em fevereiro, um estudo de dois anos sobre o ecossistema da dark web alegou que o Bitcoin pode estar perdendo seu prestígio como a moeda número um nos mercados obscuros da internet, aparentemente devido às frustrações dos usuários com tráfego de rede e taxas de transação.

Em março, a Cointelegraph noticiou um caso em Ohio, no qual promotores federais pediram a apreensão de mais de 500 Bitcoins (à época no valor de US $ 5,5 milhões, agora valendo certa de US $ 3 milhões) apreendidos durante a investigação de um grupo supostamente produzindo documentos de identidade falsos. O US Marshalls Service realizou periodicamente leilões para os ativos cripto apreendidos, vendendo 3.813 bitcoins (cerca de US $ 22,8 milhões hoje) em janeiro deste ano.