Legisladores dos EUA formam força-tarefa das fintechs para examinar a indústria

O Comitê de Serviços Financeiros da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos aprovou uma resolução para formar a força-tarefa sobre fintechs, de acordo com um comunicado da comissão desta quinta-feira, 9 de maio.

A nova força-tarefa pretende “examinar o atual quadro legal para as fintechs, como elas são usadas em empréstimos e como os consumidores se envolvem com as fintechs.”

O congressista Stephen Lynch (D), recém-nomeado presidente da Força Tarefa sobre Tecnologia Financeira, comentou no comunicado sobre a necessidade do comitê reavaliar a melhor forma de proteger os consumidores usando novas tecnologias:

“As vidas dos consumidores estão mudando com aplicativos de serviços financeiros fáceis de usar, mas essas tecnologias emergentes vêm com vulnerabilidades e a necessidade de reavaliar nossos padrões de proteção ao consumidor.”

Alguns parlamentares amigáveis às criptomoedas, como Warren Davidson (R) e Tom Emmer (R), se juntarão à recém-fundada força-tarefa fintech.

Em abril, Davidson reapresentou o Token Taxonomy Act com o seu colega parlamentar Darren Soto (D), com a intenção de fornecer segurança regulatória e divulgar as criptomoedas às leis de valores mobiliários.

Emmer propôs três prjetos pró blockchain e criptomoedas em 2018: "Resolution Supporting Digital Currencies and Blockchain Technology", "Blockchain Regulatory Certainty Act" e "Safe Harbor for Taxpayers with Forked Assets Act".

Conforme informado anteriormente pelo Cointelegraph, vários CEOs dos principais bancos testemunharam perante o Comitê de Serviços Financeiros da Câmara dos EUA em abril sobre tecnologias blockchain e criptocomoedas. Durante as participações, Davidson chamou a atenção para as incertezas regulatórias em torno das criptomoedas nos EUA, dizendo que a questão estava fazendo com que o país ficasse para trás na corrida das fintechs.