EUA: Procuradores federais pedem embargo de 500 BTC

Os promotores federais querem confiscar mais de 500 Bitcoin (BTC) (com valor de cerca de $5.5 milhões) apreendidos durante a investigação de um grupo que produzia documentos falsos de identidade, segundo um comunicado de imprensa de 1 de Março, pelo departamento de justiça de Ohio.

Um grande júri federal indiciou quatro pessoas de Ohio por confeccionar e transferir falsas cartas de motorista e cartões de identidade de diferentes estados dos EUA .

Juntamente com os BTCs, os promotores também confiscaram mais de $8.000 em dinheiro, bem como moedas e barras de ouro e prata, com valor aproximado de $265.000. Se os promotores ganharem o caso, as moedas digitais, juntamente com os outros ativos listados, serão confiscados pelo governo.

O governo dos Estados Unidos anteriormente vendeu Bitcoins confiscados após condenações criminais. O US Marshals Service nos EUA realiza periodicamente leilões de ativos de criptomoedas apreendidas, tendo vendido 3.813 Bitcoins em Janeiro deste ano.

A venda de 144.336 BTC confiscados da Ross Ulbricht depois de sua condenação por criar e executar um sistema online de mercado negro, o agora extinto Silk Road , rendeu cerca de $48 milhões, uma média de $334 por Bitcoin. Se o governo tivesse vendido os BTCs hoje, eles teriam feito mais de $1,5 bilhão.

Os leilões governamentais de recursos de criptomoedas apreendidos não se limitam aos Estados Unidos. No ano passado, o governo ucraniano fez parceria com o Bitfury group para criar uma plataforma transparente de leilões de criptomoedas.