Mint do Reino Unido revela rastreamento do ouro ao vivo no Blockchain

A Royal Mint do Reino Unido acaba de revelar seu mecanismo de rastreamento de ouro ao vivo, construído com a tecnologia Blockchain.

O sistema de rastreamento teve seu primeiro bloco gênese em 2 de agosto e que ainda não está disponível para o público, verificou mais de 50 mil blocos.

O sistema de rastreamento baseado em tecnologia Blockchain foi projetado para manter registros de vendas e propriedade do metal precioso - uma tarefa que é relativamente complexa. O sistema foi construído com uma série de adições cuidadas para reduzir qualquer risco relativamente zero. Aqui estão alguns pontos do relatório:

  • A rede RMG exigirá assinaturas criptográficas múltiplas e independentes para implementar qualquer transação, mantendo o RMG a salvo da perda de uma única chave. Devido à maneira como o Blockchain impõe os endereços, não é possível enviar RMG para um destino inválido onde o RMG não pôde ser recuperado.
  • A Plataforma de Negociação de Ativos é garantida por práticas e controles de segurança cibernética do setor, que são informados por quadros regulatórios globais, como NIST e ISO.
  • Todas as partes que participam na rede são identificadas.

O projeto foi revelado pela primeira vez como potencial em 2016. A declaração recente indica o poder da tecnologia Blockchain para proteger e assegurar ativos físicos.

O gerente sênior de marketing, Nicola Robinson, afirmou com razão: "É simples, é tão simples, é apenas uma representação digital do ouro real. A coisa mais emocionante sobre o RMG é que ele é ao vivo, está por aí, está funcionando".


Siga-nos no Facebook