Regulador financeiro do Reino Unido concede licença a empresa de ativos cripto londrina

A empresa londrina de gestão de ativos cripto  Prime Factor Capital obteve uma licença da Autoridade de Conduta Financeira (Financial Conduct Authority - FCA) para operar como uma Gestora de Fundos de Investimento Alternativo (Alternative Investment Fund Manager - AIFM) abrangente. A iniciativa foi anunciada em um press release de 1 de julho.

Depois da autorização da FCA, a Prime Factor Capital tem o direito de operar como AIFM de grande abrangência segundo as Diretivas AIFM (AIFMD) da União Europeia.. A diretiva é uma regulação aplicada a fundos de equidade privados, fundos de cobertura e fundos imobiliários, que estabelece padrões de propaganda para arrecadação de capital privado, monitoramento de riscos e envio de relatórios, entre outras competências.

Conforme exigido pela AIFMD, a Prime Factor Capital nomeou um depositário para fornecer uma camada adicional de proteção aos investidores. Adam Grimsley, COO da Prime Factor, disse que “os AIFMs de escopo total estão sujeitos a maiores exigências de transparência, divulgação e relatórios, além de uma série de outras obrigações”.

Nic Niedermowwe, CEO da Prime Factor, disse que “sermos regulados pela FCAnos coloca sob a alçada de um dos reguladores de mercados financeiros mais reconhecidos globalmente. Isso é particularmente relevante no espaço cripto, que tem repetidamente ganhado manchetes por padrões operacionais ruins e até mesmo atividades fraudulentas”.

O comunicado ainda diz que a Prime Factor é a primeira empresa de gestão de ativos de criptomoedas autorizada pela FCA. Como noticiado em agosto do ano passado, a FCA deu sua terceira licença de dinheiro eletrônico para a Wirex, cujo principal produto é um cartão de débito pré-pago que converte criptografia em moeda fiduciária para uso diário.

A FCA também lançou uma sandbox fincech no Reino Unido em março de 2016, com o objetivo de facilitar o desenvolvimento de a fintech de inovação dentro de um ambiente de teste protegido que agiliza o cumprimento de requisitos regulamentares rigorosos. No final de abril, o sandbox recebeu mais três empresas de blockchain, de um total de 99 aplicações.