A Argo, empresa de mineração de cripto do Reino Unido, revê previsão para o T2 de 2019 devido a rali do mercado

A Argo Blockchain, firma de mineração de criptomoeda com sede em Londres, melhorou significativamente sua previsão para o segundo trimestre de 2019, à luz da recuperação do mercado de cripto. A notícia foi divulgada pela agência financeira Alliance e pelo mercado de ações da London South East em 3 de junho.

Após as notícias da previsão revisada de Argo, as ações da empresa teriam subido 20%, para 6,29 pence (cerca de US$ 0,08) durante o horário comercial da manhã desta segunda-feira. A empresa tem uma capitalização de mercado de £ 18 milhões (cerca de US$ 22,8 milhões), observa a Alliance.

Até o final do segundo trimestre de 2019, a Argo revelou que espera gerar 420 Bitcoin (BTC) em ativos cripto em seu balanço patrimonial. Com base no preço do Bitcoin a US$ 8.575, valor da cripto no dia 31 de maio, isso equivale a cerca de US$ 3,6 milhões. A nova estimativa é 57% maior do que a previsão inicial da Argo, observa a Alliance e foi aparentemente revisada para cima em função do desempenho positivo dos preços do Bitcoin na primavera.

A primeira previsão da Argo para o segundo trimestre de 2019 havia sido publicada em 8 de maio, mas a empresa afirmou que o ambiente comercial era "significativamente melhor que o esperado", tornando necessária uma revisão.

Novamente com base na avaliação do Bitcoin de 31 de maio, a Argo também declarou que espera minerar cerca de £ 685.000 (US$ 866.261) em ativos cripto em maio - 37% acima da orientação anterior. Os custos operacionais de caixa para maio foram retidos em estimativas anteriores, em £ 280.000 (US$ 354.110).

Além de revisar suas estimativas de lucratividade, a Argo também relatou a entrega de sua nova engrenagem de mineração de cripto um mês antes do previsto. Consequentemente, ele teria encomendado um lote de novos equipamentos de mineração a um custo de 2,9 milhões de libras (3,6 milhões de dólares), para produção no 2T e 3T 2019.

Em um comunicado, o presidente da Argo, Mike Edwards, observou que "à medida que as condições do mercado [...] se fortalecem, [...] não apenas superamos confortavelmente nossas expectativas originais, mas também posicionaremos a Argo para um crescimento de longo prazo".

Em agosto de 2018, a Argo teria se tornado a primeira empresa de cripto a ingressar na Bolsa de Valores de Londres (LSE), depois de arrecadar cerca de US$ 32 milhões por uma avaliação total de cerca de US$ 61 milhões.

Notavelmente, Argo registrou uma perda antes dos impostos de £ 4,1 milhões (US$ 5,3 milhões) no final de 2018, de acordo com o relatório anual da empresa. Em fevereiro deste ano, a Argo anunciou que encerraria suas operações de mineração como serviço até abril, concentrando-se exclusivamente na mineração direta.

No momento desta publicação, o Bitcoin (BTC) está sendo negociado a US$ 8.545, queda de 2,18% no dia, de acordo com dados do CoinMarketCap.