EAU torna-se o maior colaborador mundial em vendas de tokens, mostra dados

Os Emirados Árabes Unidos (EAU) tornaram-se os maiores colaboradores de vendas de tokens cripto neste ano até aqui, de acordo com dados publicados recentemente pelo CoinSchedule.

Mais de 25% dos fundos arrecadados desde o início de 2019 — US$ 210,5 milhões — vêm da nação que tem costa no Golfo Pérsico e Golfo de Omã.

As Ilhas Cayman tomaram o segundo lugar com US$ 103,8 milhões, com Cingapura em terceiro com US$ 89,7 milhões.

Com os Estados Unidos dominando por muito tempo a venda de tokens, os dados agora mostram que eles caíram para o sexto lugar em termos de fundos arrecadados desde janeiro. Os investidores dos EUA teriam envolveram US$ 37,2 milhões para vendas de tokens - um quinto de suas contrapartes nos Emirados Árabes Unidos.

A disparada dos EUA nos investimentos cripto foi súbito, já que o país sequer figurava entre o Top 10 em vendas de tokens digitais em 2018.

Com a oferta de moeda inicial passando por reavaliação nso EUA nos últimos meses, Alex Buelau, CEO do CoinSchedule, disse à Bloomberg:

“Estamos vendo a sequência do afastamento dos EUA devido a preocupações regulatórias. ”

Segundo a Bloomberg, duas grandes vendas de tokens levaram ao domínio dos EUA no ranking do CoinSchedule. A primeira foi do GCBIB, que está desenvolvendo produtos bancários para usuários cripto, e a segunda foi do Bolton Coin, uma empresa que oferece investimentos em imóveis e mineração de criptografia.

Quando chegamos aos países sediando mais vendas de tokens, os dados do CoinSchedule mostram outra realidade. Cingapura tem o domínio no ano com 12, seguidos do Reino Unido com nove e os Estados Unidos com sete.

Os EAU estão buscando tornar-se um destino sedutor para negócios relacionados a blockchain ao preparar uma nova legislação cripto. Em janeiro, os EAU e a Árábia Saudita revelaram planos de cooperação para a criação de uma criptomoeda que pode facilidar as transações entre os dois países.