Duas exchanges passam a Binance no ranking do CMC, mas pesquisa sugere que volume é falso

Nesta quinta-feira, 21 de março, tanto a LBank quanto a Bit-Z tomaram a liderança da exchange Binance no ranking de volume ajustado de negociação de exchanges no CoinMarketCap, mas a pesquisa publicadas em 18 de março pelo the Tie sugere que a maioria do volume delas é falso.

No momento desta publicação, a LBank agora está na terceira colocação (foi primeira), e a Binance é a segunda, com a Bit-Z atualmente ocupando o topo da lista. De acordo com dados da pesquisa do The Tie, o volume esperado em 30 dias da Bit-Z é apenas 0,79% do volume reportado nos últimos 30 dias.

A mencionada página do CoinMarketCap já tenta filtrar volume artificial e lavagem de negociação, resultando em um valor mais próximo do volume de negociação real. Ainda assim, dados descobertos na pesquisa recentemente levaram o Tie a sugerir que o sistema do CoinMarketCap não consegue filtrar volumes falsos como os casos da LBank e Bit-Z.

De acordo com dados do Tie, a quantia do volume de negociação esperada do LBank é apenas 0,9% do seu volume declarado. Durante a pesquisa, a empresa puxou o volume de negociação reportado nos últimos 30 dias pelas 100 principais exchanges. Eles então dividiram esses dados pelas visitas no site da exchange em 30 dias estimado pela similarweb pra determinar o volume por visita.

A Binance, exchange que geralmente ocupa a liderança que foi tomada pela LBank, registrou US$ 750 negociados por visita. A Bittrex registrou US$ 138 negociados por visita, Coinbase Pro US$ 341, Bitfinex US$ 862, and Poloniex US$ 63.

Pra calcular o volume esperado, os pesquisadores usaram uma média ponderada dos volumes negociados por visita ao website da Binance, Coinbase Pro, Poloniex, Gemini and Kraken, resultando em US$ 591 e multiplicaram esse número pelas visualizações. O The Tie notou que eles selecionaram "essas exchanges por conta da disseminação ampla entre instituições, reputação no mercado, e por causa da sua rede de audiência na web parecia consistente com seus volumes de negociação relatados.”

O volume reportado da LBank por visita no website era de US$ 65.850. O volume de negociação nos últimos 30 dias antes da pesquisa era de US$ 12,16 milhões, com o volume esperado em 30 dias acima dos US$ 110,54 milhões.

Ainda assim, o Tie admite que as visualizações do website não levam em conta a Application Programming Interface (API), negociações de aplicação móvel. Além disso, a métrica não considera as negociações de desktop também.

Por isso, os dados poderiam em teoria apenas significar que uma porção muito maior dos usuários do LBank usam clientes API, desktop ou móveis que a µédia, com negociação de usuários do LBank acima dos US$ 65.000 por seção. Segundo o The Tie:

“Havia limitações no relatório incluindo os já mencionados, mas o ponto do exercício era mostrar as exchanges que pareciam mais suspeitas e começar um debate maior sobre negociação de lavagem, mineração de transações e liquidez”.

Como o Cointelegraph publicou, de acordo com os dados reportados na pesquisa, 86.57% do total do volume de todas as exchanges é falsa e 3/4 delas tem volume não usual.

Em janeiro, dois líderes da exchange sul-coreana Komid teriam sido condenados à prisão por manipular volumes de exchanges.