Técnico do Málaga da Espanha não paga resgate em Bitcoin e tem vídeo íntimo vazado na Internet

O técnico do Málaga, Victor Sánchez, time da segunda divisão do futebol da Espanha, teve um vídeo íntimo vazado na última terça-feira, 7 de janeiro, depois de não ter pagado uma suposta recompensa em Bitcoin pedida pelos hackers que tiveram acesso ao vídeo, em mais um caso de extorsão sexual. A notícia é do BeInCrypto.

Os hackers que vazaram o vídeo de Sánchez pediam o pagamento de cerca de R$ 90 mil em BTC para não divulgar as imagens. Sánchez revelou a chantagem no Twitter e recebeu uma série de mensagens de apoio.

O técnico de 43 anos, porém, foi afastado pelo proprietário do Málaga, o milionário do Catar Abdullah Al-Thani, que não gostou de ver o vídeo do treinador afetando a imagem do clube.

Segundo ele, Sánchez deve se afastar do clube "até que as investigações sobre o caso sejam esclarecidas". O milionário comprou o clube em 2016 por mais de R$ 160 milhões.

Em defesa do treinador, o presidente da Real Federação Espanhola de Futebol, Luis Rubiales, publicou uma mensagem em que diz que o compartilhamento do vídeo de Sánchez também é um "delito".

Nesta sexta-feira, o Cointelegraph Brasil também noticiou que a prefeitura de Birigui, no interior de São Paulo, também sofreu com a invasão de hackers, que ainda não entraram em contato para pedir a recompensa. O uso de ransomware nestes casos comunmente pede BTCs de resgate.