Tencent admite que o Libra do Facebook é uma ameaça ao WeChat Pay

A stablecoin Libra do Facebook seria uma ameaça séria para o WeChat Pay, admitiu a Tencent, matriz da empresa de serviços de pagamentos, em um recente white paper de blockchain.

O canal de notícias asiático EjinSight informou em 24 de outubro que no documento, a Tencent reconhece que a expansão internacional das ofertas de pagamentos móveis da China estaria ameaçada se o Libra fosse lançado.

No recém-lançado whitepaper, a Tencent ilustrou a eficácia da estratégia de expansão do Libra:

“É uma jogada segura recorrer à estratégia de 'cercar as cidades das áreas rurais', na qual a moeda Libra poderia rapidamente entrar em mercados com infraestrutura financeira pouco desenvolvida, especialmente aqueles que não possuem uma moeda local confiável antes que ela fincasse pé nos mercados desenvolvidos".

O Libra seria um avanço

A Tencent observa que - caso seja lançado - não há dúvida de que o Libra terá um impacto significativo no setor de pagamentos e finanças em geral. Contudo, o conglomerado multinacional chinês não explica como planeja reagir se a stablecoin do Facebook for lançada.

A Tencent também afirma que a tokenização pode diminuir os custos de financiamento, pesquisa e desenvolvimento, governança e expansão da base de usuários, além de forçar a fintech a inovar. Ainda assim, a empresa também acredita que é necessária uma estrutura reguladora bem desenvolvida para garantir um mercado saudável.

Como o Cointelegraph informou ontem, o CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, testemunhou perante o Comitê de Serviços Financeiros da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos, defendendo o projeto de stablecoin Libra.

Durante a audiência, Zuckerberg argumentou que, apesar de ser "arriscado", o projeto Libra poderia servir para combater a ameaça potencial da moeda digital proposta pela China.