Suíça vai trocar experiência regulatória de blockchain com Israel

Suíça e Israel concordaram em compartilhar sua experiência na regulamentação da indústria de blockchain, informou a Reuters na segunda-feira, 17 de setembro, citando funcionários de alto escalão de ambos os países.

O Ministro das Finanças da Suíça, Ueli Maurer, e o Secretário de Estado para Assuntos Financeiros Internacionais, Joerg Gasser, visitaram recentemente Israel para solicitar oficialmente o acesso aos mercados locais para os bancos suíços.

Como Gasser disse à Reuters, até o final de 2018, ele planeja preparar um relatório sobre o regulamento blockchain para as autoridades israelenses que delineariam recomendações gerais. Ele espera que essas notas possam ser aprovadas pelo parlamento israelense em 2019 e entrem em vigor no início de 2020.

A Reuters não conseguiu obter um comentário detalhado das autoridades israelenses. No entanto, o Ministério das Finanças disse em um comunicado que ambos os países concordaram em compartilhar notas sobre a regulamentação financeira, incluindo diretrizes sobre criptomoedas e combate à lavagem de dinheiro.

Como a Cointelegraph relatou anteriormente, Israel tem vários projetos que usam a tecnologia blockchain em uma capacidade ou outra. Selva Ozelli, advogada fiscal internacional e contadora pública certificada (CPA), analisou iniciativas locais de blockchain, como uma plataforma aberta de governo para eleições, um registro de drone baseado em blockchain e uma criptomoeda nacional.

A Suíça está ajustando ativamente sua legislação atual para integrar projetos blockchain na vida diária. Como parte desses esforços, o país estabeleceu um chamado Vale Cripto localizado no cantão de Zug, onde diferentes soluções blockchain estão sendo desenvolvidas.

Em julho, Zug realizou sua primeira votação baseada em blockchain com a ajuda de empresas de tecnologia locais, para avaliar se a tecnologia poderia ser usada em um nível mais alto de governança. Os cidadãos votaram em projetos municipais, e o teste foi declarado um successo, apesar da baixa participação.

Além disso, a Suíça promove ativamente startups de blockchain e criptomoeda. Em junho, o Hypothekarbank Lenzburg se tornou o primeiro banco do país a oferecer contas empresariais para essas empresas. Como a Cointelegraph reportou em julho, vários outros bancos suíços também abriram seus negócios para empresas relacionadas à cripto desde então.