Regulador suíço teme mais os 'cantos escuros' da criptomoeda, do que o Libra

Mark Branson, chefe do supervisor financeiro suíço (FINMA), disse que está mais preocupado com os cantos escuros da criptomoeda do que com o Libra do Facebook.

Suíça não tornará o Libra impossível

Em 1º de outubro, a Reuters informou que Bronson é mais cauteloso com projetos de cripto que se desenvolvem fora do escrutínio oficial do que com o projeto Libra do Facebook, que ele diz que "está sendo feito de forma transparente". Branson acrescentou:

“Estou muito mais preocupado com os projetos que se desenvolvem em algum canto do sistema financeiro, que se espalham pelo ciberespaço e um dia se tornam grandes demais para serem interrompidos.”

Branson explicou que o Libra enfrentará as mesmas regras estritas que se aplicam aos bancos, além das já difíceis leis contra lavagem de dinheiro, mas que a Suíça não vai impedir o projeto, acrescentando:

“Não estamos aqui para tornar esses projetos impossíveis. Responderemos a eles com uma mente aberta, com uma atitude de que os mesmos riscos exigem as mesmas regras. Nossas regras e padrões não são negociáveis.” 

Suíça pronta para aprovar o Libra

O Cointelegraph relatou anteriormente que, enquanto alguns dos reguladores da Europa estão prontos para bloquear "moedas paralelas" privadas, Branson afirmou no início de setembro de 2019 que o projeto se encaixa perfeitamente em sua estrutura reguladora existente.

“Acabamos de publicar um guia sobre como classificar as stablecoins de acordo com a lei suíça. E mostramos: não precisa de novas leis. Os riscos são bem conhecidos, por exemplo, em relação à lavagem de dinheiro, proteção ao cliente, estabilidade do sistema. Já existem regulamentos para todos esses.”