Gigante bancário suíço Julius Baer oferece serviços de cripto ativos para seus clientes

O banco suíço Julius Baer tem planos de oferecer a seus clientes acesso a serviços de ativos digitais, depois de firmar parceria com o banco startup cripto Seba Crypto, conforme revelou um press release do Julius Baer em 26 de fevereiro.

A parceria irá entrar em efeito quando o Seba receber uma revenda de valores mobiliários e uma licença bancária pela Autoridade de Supervisão do Mercado Financeiro da Suíça, como publicado na nota à imprensa. O banco suíço irá comecar a oferta de armazenamento de ativos digitais, transações e soluções de investimento em parceria com a startup.

O anúncio também revelou que o gigante bancário é acionista minoritário do Seba desde o ano passado.

De acordo com o press release do Seba, a eleição de Peter Gerlach, Diretor de Mercado no banco Julius Baer, para o Corpo de Diretores do Seba será proposta aos acionistas da empresa em 20 de março.

Gerlach é ouvido no comunicado e declara:

“No Julius Baer, temos a convicção de que os ativos digitais se tornarão uma classe de ativos sustentáveis legítima no portfólio dos investidores.”

Seba Crypto, que tem objetivo de tornar-se um provedor de serviços bancários relacionados a criptomoedas, levantou 100 milhões de francos suíços (cerca de US$99.8 milhões no momento da publicação) com esse objetivo em setembro do ano passado.

Em 2018, Julius Baer registrou 382.1 bilhões de francos suíços (ao redor de US$381.6 bilhões) em ativos sob sua gestão.

Como o Cointelegraph noticiou no começo do mês, a Seba Crypto assinou um acordo com o banco hipotecário suíço Hypothekarbank Lenzburg AG para usar seu sistema bancário principal, Finstar.

Também em fevereiro, houve notícias de que a principal bolsa de valores da Suíça, SIX Swiss Exchange, irá testar integração com blockchain em sua próxima plataforma de negociação digital no paralelo, SDX, na segunda metade do ano passado.