Suspeito de roubo de mineradores de Bitcoin na Islândia preso em Amsterdã

Um fugitivo islandês suspeito de roubar equipamentos de mineração de Bitcoin no começo do ano foi preso pela polícia de Amsterdã, informou a Associated Press em 23 de abril.

Stefánsson fugiu da "prisão aberta" de baixa segurança Sogni em 17 de abril e voou para a Suécia. Ele teria usado o passaporte de outro homem quando embarcou em um voo no Aeroporto Internacional de Keflavik. Ele estava sob detenção desde o início de fevereiro por envolvimento em uma série de roubos de hardware de cripto no valor de quase US $ 2 milhões. A imprensa islandesa chamou o incidente de "um dos maiores casos criminais da história islandesa".

Stefánsson foi preso no domingo à noite no centro de Amsterdã, como confirmou o porta-voz da polícia Rob van der Veen na segunda-feira. O porta-voz se negou a dar maiores detalhes, afirmando que os promotores vão agora abordar a questão da extradição de Stefánsson.

Em 20 de abril, a agência de notícias islandesa Fréttablaðið informou que Stefánsson disse que “preferiria” voltar para a Islândia e “estaria lá em breve”. Stefánsson supostamente afirmou que ele estava “legalmente” autorizado a viajar no dia em que embarcou no avião para a Suécia, já que a decisão de custódia expirou em 16 de abril.

Stefánsson disse a repórteres que desafiaria sua custódia de dois meses e meio no Tribunal Europeu de Direitos Humanos.