Pesquisa: Investidores americanos que venderam BTC perderam 1,7 bilhão de dólares, muitos não pretendem acusar os prejuízos

Investidores em cripto dos Estados Unidos que venderam seu Bitcoin (BTC) perderam 1,7 bilhão de dólares, mas muitos não planejam acusar esses prejuízos, indica uma pesquisa conduzida pela empresa de finanças pessoais Credit Karma publicada em 15 de janeiro.

A pesquisa foi conduzida pela empresa de pesquisa Qualtrics para a Credit Karma e entrevistou 1.009 investidores americanos em BTC com idade acima de 18 anos em novembro de 2018.

De acordo com a pesquisa mencionada acima, uma pequena maioria dos americanos - 53% - planeja relatar seus ganhos e perdas de Bitcoin em suas declarações de impostos, enquanto 19% ainda estão indecisos. A pesquisa também descobriu que 35% dos participantes que venderam sua cripto com prejuízo não reportarão suas perdas em suas declarações fiscais.

Dos investidores que relataram lucros, 50% planejam relatar seus ganhos, enquanto apenas 38% dos investidores que incorreram em perdas pretendem acusa-las. Além disso, o relatório afirma que os investidores que não reportarem perdas podem estar perdendo valiosas deduções.

Além disso, 35% dos investidores em Bitcoin norte-americanos pesquisados ​​acreditam que não são obrigados a relatar seus lucros ou prejuízos e 58% não estavam cientes se poderiam reivindicar uma dedução fiscal para suas perdas. As perdas não realizadas do grupo investidor considerado somam US $ 5,7 bilhões, de acordo com o relatório.

Mais da metade (55%) dos investidores em Bitcoin pesquisados ​​que não pretendem relatar suas transações de cripto em suas declarações fiscais presumem que não ganharam nem perderam o suficiente para serem obrigados a fazê-lo.

Como a Cointelegraph informou em abril do ano passado, a plataforma Credit Karma Tax anunciou que menos de 100 pessoas relataram ganhos de capital provenientes de investimentos cripto dos 250.000 mais recentes registros de impostos.

Em outubro de 2018, um comitê consultivo da Receita Federal dos EUA (Internal Revenue Service) informou que eles queriam que a agência fornecesse diretrizes adicionais para a tributação de transações de cripto.