Pesquisa: 60% dos americanos acham que a cripto deveria ser tratada como fiduciário em campanhas políticas

Uma nova pesquisa feita pela empresa de pesquisa Clovr, com base em blockchain, mostrou que 60% dos entrevistados acham que a criptomoeda deve ser tratada como moeda fiduciária nas eleições políticas.

No decorrer de sua pesquisa, Clovr entrevistou 1.023 eleitores qualificados registrados nos EUA para entender o impacto que a moeda virtual poderia exercer sobre o processo político. Segundo a pesquisa, quase 60% dos eleitores entrevistados responderam que a cripto e o dólar americano devem ser tratados da mesma forma, enquanto apenas 21% dos entrevistados disseram o contrário.

"60 por cento dos eleitores acreditavam que deveria ser legal doar criptomoeda nas eleições federais sob as mesmas regras que se aplicam a doações em dólares americanos".

63% dos eleitores que se identificavam como republicanos acreditavam que a cripto era segura o suficiente para ser usada para fins políticos, e 52% dos democratas sugeriram o mesmo. Em relação aos eleitores independentes, apenas 45 por cento estavam confortáveis com doações em cripto.

73 por cento dos entrevistados que estavam cientes das moedas digitais acreditavam que a segurança não era um problema para doações políticas, enquanto 23 por cento expressaram preocupação.

Quando perguntados sobre questões de estabilidade financeira com cripto na política, pouco mais da metade dos republicanos - 52% - disseram que a cripto era estável o suficiente, enquanto Democratas e Independentes chegavam a 40% e 35%, respectivamente.

Segundo a pesquisa, 25% dos participantes declararam que teriam maior probabilidade de contribuir para campanhas políticas se as doações de criptografia fossem uma opção. Mais de 20% dos republicanos expressaram seu desejo de contribuir com quantias mais substanciais se a cripto fosse uma opção. 16 por cento dos democratas e 12 por cento dos independentes afirmaram o mesmo, respectivamente.

Quanto às preocupações sobre se a cripto nas campanhas políticas aumentaria a interferência estrangeira nas eleições dos EUA, 60% responderam afirmativamente, em que os democratas mostraram mais preocupação do que os outros grupos.

Segundo a pesquisa, 62% dos entrevistados acham que as doações em cripto poderiam ser usadas ilegalmente no sistema político dos EUA. Sobre esta questão, todos os três grupos apresentaram resultados semelhantes, com 64% dos independentes, 62% dos republicanos e 61% dos democratas respondendo afirmativamente. 60% dos entrevistados expressaram preocupação com o uso indevido de doações de cripto por parte de políticos e de partidos.

No ano passado, a Força-Tarefa para Finanças da Campanha publicou um relatório denominado “Atitudes públicas e financiamento de campanhas”, dedicado ao papel do dinheiro no sistema político. De acordo com o relatório, o público em geral está "lamentavelmente" mal informado sobre a lei de financiamento de campanha, revelando que apenas quatro por cento dos americanos sabiam que as empresas não podem contribuir diretamente para as campanhas de candidatos a presidente e ao Congresso.

A mesma pesquisa constatou que “quase 90% dos entrevistados responderam a menos de três das cinco perguntas factuais corretamente”. Os entrevistados supostamente acreditavam que as quantias das contribuições de campanha da Câmara dos Deputados são de US $ 5,8 milhões, enquanto as estatísticas mostram que os gastos médios foram de US $ 785.000.