Estudo: Mercado de cadeia de suprimentos baseada em Blockchain pode atingir mais de US$ 9 bilhões até 2025

O mercado mundial de cadeias de fornecimento baseado em blockchain deve alcançar mais de US$ 9 bilhões até 2025, de acordo com um estudo publicado pela empresa de pesquisa de mercado e consultoria Allied Market Research (AMR) em 8 de julho.

A AMR estima que o mercado global de blockchain na cadeia de suprimento será de US$ 9,85 bilhões até 2025, mostrando um aumento de 80,2% na taxa de crescimento anual composta (CAGR) de 2018 a 2025. Entre os principais fatores determinantes, a AMR citou a demanda de transparência do setor e a melhoria que pode ser obtida na segurança da cadeia de abastecimento usando transações baseadas em blockchain.

Por setor vertical, o setor de varejo está previsto para liderar em termos de contribuição para a receita total do mercado de 2018 a 2025, embora o setor de saúde pretenda ver o maior CAGR durante o período projetado. Essas indústrias são acompanhadas das de fabricação, alimentos e bebidas; além de petróleo e gás como os principais contribuintes para o mercado de cadeia de fornecimento que usam blockchain.

Com base na geografia, a AMR considera a América do Norte como a região mais avançada em termos de infraestrutura e adoção de tecnologia, enquanto a região da Ásia-Pacífico deve registrar o maior crescimento CAGR de 90,4% para o mercado de blockchain durante o período de previsão.

Outro estudo recente do projeto de pesquisa de mercado Reportlinker prevê que o mercado de blockchain nos setores automotivo e aeroespacial atingirá mais de US$ 20 bilhões até 2029. O estudo também vê características de blockchain como transparência, acordos rápidos de transação e remoção de risco de fraude como um grandes impulsionadores do crescimento.

Conforme relatado em maio, os gastos globais com blockchain supostamente respondem por quase US$ 2,9 bilhões em 2019, o que representa um aumento de 88,7% em relação a 2018. Segundo a empresa de pesquisa de mercado International Data Corporation, os serviços de manufatura e distribuição estão previstos para chegarem a US$ 653 milhões e US$ 642 milhões, respectivamente, em 2019.