Starbucks trabalha com a Microsoft em plataforma blockchain para rastrear café

A rede de cafés norte-americana Starbucks vai implementar o Azure Blockchain Service, da gigante da tecnologia Microsoft, para rastrear a produção de café, informou o site de notícias de tecnologia GeekWire nesta segunda-feira, 6 de maio.

A Starbucks anunciou sua iniciativa “bean to cup” em 2018, afirmando que trabalharia com agricultores na Costa Rica, Colômbia e Ruanda para pilotar um sistema de rastreamento de café baseado em blockchain. O sistema permitirá que os clientes rastreiem a produção de seu café e abrirá oportunidades financeiras para os cafeicultores.

A Starbucks observou ainda que abriria o programa piloto para divulgar suas descobertas.

As duas empresas apresentaram hoje várias iniciativas conjuntas no GeekWire, uma conferência da Microsoft. Os outros projetos incluem a previsão de drive-thru e conexão de equipamentos habilitados para Internet-of-Things (IoT) em diferentes locais.

O Azure Blockchain Service, da Microsoft, foi anunciado em 2 de maio, conforme informado recentemente pelo Cointelegraph. O Azure Blockchain Service é uma plataforma blockchain-as-a-service (BaaS) que atualmente suporta o Quorum, a plataforma baseada no Ethereum do JPMorgan Chase. O novo Microsoft BaaS pretende simplificar o uso de consórcios de redes blockchain, da criação à modificação.

No início desta semana, foram divulgadas notícias de que a Starbucks aceitará pagamentos baseados em Bitcoin (BTC) após um acordo de equity com a plataforma de negociação de criptomoedas norte-americana Bakkt. Nenhum Bitcoin real será processado pela rede de cafeterias, já que a criptomoeda será instantaneamente convertida em moeda fiat.