Stablecoin USDT foi lançada na blockchain Tron

A Tether começou a emitir seu stablecoin USDT na blockchain Tron (TRX). O desenvolvimento foi anunciado em um post publicado em 17 de abril.

O desenvolvimento é uma atualização do USDT baseado no protocolo OMNI - que está atrelado ao dólar dos Estados Unidos em uma base de 1:1 - que agora permite que os usuários mantenham e transfiram a criptomoeda por meio de contratos inteligentes na Tron garantindo entrega instantânea.

"Ele permite a interoperabilidade com protocolos baseados em Tron e aplicativos descentralizados (DApps), permitindo que os usuários façam transações e troquem moedas atreladas a fiat pela rede Tron", explica o anúncio.

Tron supostamente estará resolvendo o assunto com exchanges de moeda digital, incluindo Huobi, com sede em Cingapura, OKEx e outros baseados em Hong Kong, a partir de 30 de abril até o início de agosto.

Tron e Tether inicialmente anunciaram uma parceria para introduzir o USDT na rede Tron no início de março. Um comunicado de imprensa então publicou que o USDT na Tron tornará o blockchain como um todo mais receptivo a parceiros de nível corporativo e investidores institucionais.

A stablecoin enfrentou anteriormente controvérsia depois que os críticos suspeitaram da moeda de operar uma reserva fracionária enquanto emitiam mais fichas do que eles têm, e as enviaram para a exchange de criptomoedas Bitfinex. Após uma intimação dos reguladores dos Estados Unidos para a Bitfinex e a Tether, a empresa ordenou uma auditoria não oficial, que concluiu que a stablecoin possuía a quantia apropriada de dólares de apoio.

No momento, o USDT é a oitava maior criptomoeda em termos de capitalização de mercado, de acordo com o CoinMarketCap. A moeda está sendo negociada atualmente em cerca de US$ 1,00, tendo perdido 0,20% nas últimas 24 horas.