Maior vigilante financeiro da Coreia do Sul se junta a investigação em casas de câmbio de criptomoeda

O principal órgão regulador financeiro da Coreia do Sul, a Comissão de Serviços Financeiros (CSF), juntou-se à investigação em andamento sobre as casas de câmbio de criptomoedas locais no domingo, 13 de maio.

A CSF agora participará da investigação contra a lavagem de dinheiro, até então liderada pelo Serviço de Supervisão Financeira (SSF), a fim de ajudar a expandir seu escopo, segundo o jornal Korea Times.

Comentando sobre a decisão da agência, o vice-presidente da CSF Kim Yong-beom instou reguladores em todo o mundo a coordenarem suas políticas regulatórias sobre criptomoedas.

Na sequência de um pedido da SSF, a CSF agora verificará as contas bancárias pertencentes às casas de câmbio cripto coreanas sobre o cumprimento dos padrões de combate à lavagem de dinheiro (AML) e outras medidas de prevenção de fraude. De acordo com o relatório do Korea Times, o assunto principal da auditoria ampliada seria a Bithumb, a maior casa de cripto do país, que revelou planos de lançar seu próprio cripto token em abril.

Segundo o Korea Times, Kim Yong-beom disse que, apesar da investigação sobre as casas de cripto, a CSF não se opõe ao uso do blockchain nos serviços bancários e financeiros e está atualmente avaliando a utilidade das criptomoedas como meio de pagamento.

O presidente da CSF também notou a necessidade de comunicar uma abordagem global coordenada às políticas regulatórias sobre cripto, argumentando que “a discussão internacional” é “necessária”.

“Estamos vendo um desenvolvimento constante da tecnologia blockchain graças a sua maior acessibilidade e eficiência. Como essa tecnologia tem o potencial de sacudir as regulamentações atuais sobre valores mobiliários, os reguladores têm que responder a um desafio tão iminente.”

Em 6 de maio, o recém-nomeado governador da SSF, Yoon Suk-heun, tomou uma posição favorável à criptomoeda, observando seus “aspectos positivos” e alegando que a agência é responsável por fornecer “remédios para ajudar a cripto e a tecnologia blockchain a melhorar”.

No início desta semana, a Cointelegraph informou que a polícia sul-coreana iniciou uma investigação na Upbit, uma das principais casas de câmbio cripto do país, por suposta fraude. O evento desencadeou uma tendência de queda nos mercados de criptomoeda.