Petição sul-coreana contra a regulamentação ganha 200 mil assinaturas, o governo precisa dar uma resposta

Na manhã desta terça-feira, 16 de janeiro, uma petição sul-coreana contra o regulamento das moedas virtuais atingiu o montante de assinaturas necessário para obrigar uma resposta do governo.

A petição on-line que chamou o governo para reconsiderar sua posição sobre a regulamentação das criptomoedas foi iniciada pelo site do escritório presidencial sul-coreano em 28 de dezembro.

Já em 16 de janeiro, a petição obteve mais de 212.700 assinaturas. De acordo com o site do escritório presidencial, o mínimo exigido para uma resposta do governo é de 200.000, portanto, os funcionários devem reagir aos pedidos listados na petição nos próximos 30 dias.

A petição pede ao governo que renuncie aos regulamentos comerciais propostos que arruinariam "um sonho feliz" que foi criado pelas moedas digitais.

No entanto, a petição ainda apoia alguns dos regulamentos para as criptomoedas da Coréia do Sul, como a proibição de contas de negociações anônimas. Notavelmente, a maior casa de câmbio de criptomoedas da Coréia do Sul, a Bithumb também apoia o "conjunto certo de regulamentos".

Preocupado com uma "obsessão por criptomoedas" no país, o governo sul-coreano começou a considerar uma série de medidas regulatórias para os criptos.

Alguns dos regulamentos propostos incluem proibição de contas de negociações virtuais anônimas, proibindo investidores menores de idade e estrangeiros de investirem em Bitcoin e outras criptomoedas no mercado coreano e até mesmo proibir a negociação de criptomoedas completamente.

O investimento em criptomoedas tornou-se especialmente popular entre os jovens sul-coreanos, uma vez que a situação econômica do país é particularmente difícil para a população jovem. De acordo com Quartz, o desemprego juvenil atingiu a taxa mais alta de todos os tempos de 12,5% em fevereiro de 2017, em comparação com a taxa média de desemprego global de 4,2%.

Em geral, a posição do governo sul-coreano em relação à regulamentação das criptomoedas tem sido contraditória durante o último mês, tornando tudo particularmente confuso com a proposta informal do Ministro da Justiça de uma proibição de transações de criptos, que foi amplamente mal interpretada pela grande mídia.