Governo da Coreia do Sul promete apoio a startups Blockchain para facilitar o crescimento da indústria

O Ministério de Ciência e Tecnologia de Comunicações da Informação da Coreia (MSICT) prometeu mais apoio para facilitar o crescimento da indústria nacional de blockchain, reportou o Korea Business em 21 de setembro.

O Segundo Ministro da Ciência e TIC, Min Won-ki, realizou uma reunião com startups blockchain como parte do esforço do governo para estabelecer contato com organizações no que chamou os 10 principais setores de TIC da Quarta Revolução Industrial.

A agenda da reunião foi dedicada a projetos pilotos de blockchain iniciados pelo governo para fortalecer o mercado de blockchain e melhorar os serviços públicos com o investimento de 4,2 bilhões de won (3,7 milhões de dólares). Os participantes revisaram a implantação da tecnologia blockchain no desembaraço aduaneiro, na proveniência do gado e nas transações imobiliárias. Min disse:

“Considerando o fato de que não existe uma diferença significativa na tecnologia blockchain entre a Coreia do Sul e outros países, é uma boa oportunidade para a Coreia do Sul liderar o setor. O governo apoiará ativamente as companhias domésticas para ajudá-las a liderar o mercado global de blockchain".

As startups Blockchain destacaram a necessidade de formar um ambiente blockchain baseado em nuvem, fornecer suporte para pesquisa e desenvolvimento no setor privado e criar um ambiente competitivo saudável entre os desenvolvedores de blockchain domésticos e estrangeiros.

Embora o governo sul-coreano tenha proibido todos os tipos de Ofertas Iniciais de Moedas (ICOs) e não desenvolveu uma política relacionada desde então, o país é conhecido por sua abordagem proativa à adoção de blockchain.

No início de setembro, uma parceria iniciada pelo MSICT iniciou um curso de treinamento de seis meses para transformar quarenta e dois candidatos em "especialistas em blockchain", com o objetivo de aumentar a disponibilidade de profissionais qualificados na florescente economia blockchain da Coreia do Sul.

No início deste mês, a Cointelegraph também informou que o Serviço Alfandegário da Coreia assinou um acordo com a Samsung SDS para implantar a tecnologia blockchain para seu sistema de desembaraço aduaneiro. Os serviços alfandegários esperam simplificar e garantir a partilha de documentos em cada etapa, desde as declarações aduaneiras de mercadorias exportadas até a entrega.

O Ministério da ciência e tecnologia da informação coreano (MSICT) prometeu dar mais apoio para facilitar o crescimento da indústria nacional de blockchain, reportou a Korea Business em 21 de setembro.

O Segundo Ministro da ciência e tecnologia da informação Min Won-ki realizou uma reunião com startups de blockchain como parte do esforço do governo para estabelecer contato com organizações de tais 10 setores-chave de CTI da Quarta Revolução Industrial.

A agenda da reunião foi dedicada a projetos pilotos de blockchain iniciados pelo governo para fortalecer o mercado de blockchain e melhorar os serviços públicos com o investimento de 4,2 bilhões de won (3,7 milhões de dólares). Os participantes revisaram a implantação da tecnologia blockchain no desembaraço aduaneiro, na proveniência do gado e nas transações imobiliárias. Min disse:

“Considerando o fato de que não existe uma diferença significativa na tecnologia blockchain entre a Coreia do Sul e os outros países, é uma boa oportunidade para a Coreia do Sul liderar o setor. O governo apoiará ativamente as companhias domésticas para ajudá-las a liderar o mercado global de blockchain ”.

As startups Blockchain destacaram a necessidade de formar um ambiente blockchain baseado em nuvem, fornecer suporte para pesquisa e desenvolvimento no setor privado e criar um ambiente competitivo saudável entre os desenvolvedores de blockchain domésticos e estrangeiros.

Embora o governo da Coreia do Sul  proibiu todos os tipos de Ofertas Iniciais de Moedas (ICOs) e não desenvolveu uma política relacionada desde então, o país é conhecido por sua abordagem proativa à adoção de blockchain.

No início de setembro, uma parceria iniciada pelo MSICT começou com um curso de treinamento de seis meses para transformar quarenta e dois candidatos em "especialistas em blockchain", com o objetivo de aumentar a disponibilidade de profissionais qualificados na florescente economia blockchain da Coreia do Sul.

No início deste mês, a Cointelegraph também informou que a Korea Customs Service assinou um acordo com a Samsung SDS para implantar a tecnologia blockchain para seu sistema de desembaraço aduaneiro. Os serviços alfandegários esperam simplificar e garantir a partilha de documentos em cada etapa, desde as declarações aduaneiras de mercadorias exportadas até a entrega.