Governo sul-coreano preocupado com fraudes no mercado de Bitcoin e casas de câmbio falsas

O governo sul-coreano e as autoridades financeiras locais alertaram os investidores sobre o surgimento de criptomoedas e casas de câmbio Bitcoin falsas.

Casas de câmbio fraudulentas

Em 13 de dezembro, o governo da Coreia do Sul e sua força-tarefa de criptomoeda formada pelo Ministério da Estratégia e Finanças, Comissão de Serviços Financeiros, Ministério da Justiça, Comissão de Comércio Justo e Comissão de Supervisão Financeira realizaram uma reunião de emergência para discutir o estado do mercado sul-coreano de criptomoeda e projetos de regulamentação para empresas e investidores.

Dois dos quatro regulamentos elaborados pelo governo sul-coreano durante a reunião de emergência foram:

  1. Proibir que estrangeiros e investidores menores de idade egociem criptomoeda
  2. Regularmentar as casas de câmbio de criptomoeda como prestadoras de serviços financeiros legítimos.

Dado o número cada vez maior de casas de câmbio, plataformas e atividades relacionadas à criptomoedas fraudulentas, o governo sul-coreano se apressou em regular o câmbio de criptomoeda e reprimir as operações fraudulentas.

Na semana passada, várias casas de câmbio de criptomoeda falsas foram expostas pela comunidade Bitcoin local e pelas autoridades financeiras. Uma das casas falsas era a BitKRX, batizada em referência à Korea Exchange (KRX), a maior plataforma de negociação financeira da Coreia do Sul, criada pela KOSDAQ, bolsa de futuros da Coreia do Sul e Bolsa de Valores da Coreia do Sul.

A casa de câmbio BitKRX se dizia como uma divisão da KRX, o que facilitava a entrada de usuários em sua plataforma, promovendo seus negócios como um empreendimento de risco regulado e legítimo criado pela KRX

KRX

O Chosun, um dos principais meios de comunicação da Coreia do Sul, informou que as autoridades financeiras locais e as forças policiais começaram a reprimir as casas de câmbio de criptomoeda com marketing enganoso e operações fraudulentas. As autoridades financeiras locais revelaram especificamente que várias casas de câmbio de criptomoeda na Coreia do Sul não estão regulamentadas, mas estão operando como empresas legítimas, utilizando a marca de instituições grandes financeiras, como fazia a BitKRX.

Um membro da comunidade sul-coreana de Bitcoin disse ao Chosun:

"Um pequeno grupo de indivíduos que não são qualificados e experientes o suficiente para executar plataformas de alto tráfego e grande escala estão operando casas de câmbio de criptomoedas no mercado local. Por consequência, os comerciantes não são capazes de executar corretamente ordens de compra e venda em tempo hábil, causando grandes perdas e dificuldades para os investidores. A regulamentação de mercado estrita do mercado sul-coreano estabilizará ainda o mercado local de criptomoeda".

Regulamentos otimistas

No início desta semana, a maior casa de câmbio de criptomoeda da Coreia do Sul, a Bithumb, que também é a segunda maior plataforma de negociação no mercado global de criptomoeda, afirmou que um conjunto certo de regulamentos para empresas e investidores estimularia o mercado de criptomoeda e facilitaria seu crescimento exponencial. 

A Bithumb disse:

"Um conjunto certo de regulamentos nutrirá o mercado (de moeda virtual), e nós gostaríamos que isso acontecesse".

Para casas de câmbio de criptomoedas como Bithumb, Korbit e Coinone, que processam bilhões de dólares em transações diariamente, os regulamentos são necessários porque uma parcela bastante grande de investidores no mercado de criptomoeda sul-coreano está sendo vítima de golpes e esquemas de Ponzi.

Neste mês uma força tarefa local desmontou um esquema de Ponzi de US $ 200 milhões inspirado em criptomoeda. 

14 indivíduos da MiningMax, um esquema de Ponzi de mineração em nuvens, foram presos pela polícia sul-coreana com várias acusações, incluindo crime econômico e fraude.

De acordo com a CryptoCompare, uma provedora de dados de mercado de criptomoedas, o mercado de câmbio de criptomoeda sul-coreano representa apenaa 4,6 por cento do mercado global de câmbio de criptomoeda, atrás dos EUA, Japão e Europa.

Um esquema de Ponzi de US $ 200 milhões em um mercado relativamente pequeno pode ser evitado se os investidores trocarem diretamente criptomoedas em plataformas e casas de câmbio reguladas.