Autoridades sul-coreanas investigam fraude que prometeu ao investidor ouro de naufrágio

Autoridades sul-coreanas estão investigando uma fraude de investimentos envolvendo o Shinil Group, que tem sede em Seul, informou a Korea JoongAng Daily em 31 de julho. O Shinil Group (Shinil) prometeu pagar a investidores ouro de um navio russo afundado.

No início deste mês, o Shinil anunciou que havia encontrado o Dmitrii Donskoi, um cruzador blindado russo que afundou há 113 anos, segundo a Reuters. A empresa alegou que o navio estava carregado com 150 trilhões de won (US $ 131 bilhões) em ouro.

Para encorajar os investidores a comprarem a própria criptomoeda da empresa, o Shinil prometeu reembolsá-los com o ouro do navio. A moeda supostamente atraiu 60 bilhões de won (US $ 53,7 milhões) em investimentos de cerca de 100.000 investidores desde o seu lançamento neste ano, embora o CEO da empresa, Choi Yong-seok, tenha admitido que não há evidências claras de que o navio continha algo de valor.

A Polícia do Distrito de Gangseo, em Seul, emitiu uma proibição de viagem a Choi e planeja interrogá-lo e outras partes relacionadas à investigação. De acordo com o Korea JoongAng Daily, o golpe de investimento também envolveu Yu Ji-beom, chefe de uma afiliada do Shinil Group sediada em Cingapura.

Yu estabeleceu a casa de câmbio cripto Donskoi International Exchange e divulgou posts sobre o naufrágio nas redes sociais. De acordo com seus conhecidos, Yu já havia sido condenado por fraude imobiliária e atualmente está no Vietnã para evitar a investigação.

As autoridades também estão investigando se os suspeitos do grupo Shinil tentaram lucrar com as flutuações nos preços das ações da fabricante sul-coreana Jeil Industries. As ações subiram 30 por cento em 17 de julho, quando o ex-presidente do Shinil Group, Ryu Sang-mi, se tornou o segundo maior acionista da Jeil Steel. Quando os preços caíram no dia seguinte, Jeil alegou que não estava relacionado ao projeto de salvamento de navios de Shinil.

Ontem a Cointelegraph reportou que Le Minh Tam, CEO da firma mineradora de criptomoedas vietnamita Sky Mining, desapareceu com fundos de investidores e empresas, segundo estimativas, no valor de US $ 35 milhões. Embora ele não tenha sido encontrado pessoalmente, Tam pediu desculpas por "tudo" aos investidores em uma postagem no Facebook na quarta-feira, explicando que a lucratividade da empresa havia caído devido à volatilidade do mercado.