Coréia do Sul irá construir plataforma blockchain para aquisição militar

A Administração do Programa de Aquisição de Defesa da Coréia do Sul (DAPA, na sigla em inglês) planeja melhorar a confiabilidade dos dados no indústria de armas usando a blockchain, informou a agência em um comunicado desta quarta-feira, 10 de abril.

A agência estatal de aquisição de armas diz que está procurando usar uma plataforma blockchain para permitir o compartilhamento seguro de dados sobre projetos de aquisição militar entre organizações governamentais relevantes com o objetido de eliminar a falsificação de dados.

De acordo com o comunicado, a nova iniciativa envolverá organizações como a Agência para o Desenvolvimento da Defesa e a Agência de Defesa para Tecnologia e Qualidade.

Além de melhorar a credibilidade dos projetos de defesa com blockchain, a DAPA também pretende reduzir a burocracia associada à solicitação de projetos de aquisição do estado, bem como unificar sua documentação, informa o comunicado.

Em janeiro de 2019, a DAPA lançou um piloto para o desenvolvimento de aplicações blockchain na indústria de defesa, com o governo da Coréia do Sul planejando investir até US$ 530 mil em cada projeto. A iniciativa está sendo realizada com o apoio de uma suborganização do Ministério de Ciência e TIC da Coréia do Sul, a Agência de Internet e Segurança do País.

No final de 2018, o Departamento de Defesa dos Estados Unidos sugeriu que a tecnologia blockchain poderia facilitar o processo de resposta a emergências.

Anteriormente, a empresa de consultoria Accenture, sediada em Dublin, fez uma parceria com a empresa multinacional francesa aeroespacial Thales Group para atualizar as cadeias de suprimento de aeronaves usando blockchain.