Coreia do Sul tem a maior taxa de concessão de patentes blockchain

A Coreia do Sul tem a maior taxa de concessão de patentes blockchain, de acordo com a firma de advocacia Withers & Rogers, que tem sede em Londres. Enquanto isso, o Japão vem numa distante segunda posição, reporta a IAM, plataforma de mídia de negócios voltada para a propriedade intelectual,  em 23 de julho.

Conseguir uma patente blockchain na China é difícil

De acordo com a reportagem, a Coreia do Sul tem a maior taxa de concessão de patentes (54%), seguida por Japão (17%) e Estados Unidos (16%), com a China significativamente atrasada.

O canal sugere que uma razão para essa disparidade substancial entre a China e o resto do mundo é que uma porção considerável dessas patentes fora da China segue um procedimento em que o pedido não é publicado antes da concessão da patente.

Na China, por outro lado, os pedidos de patentes devem ser publicados antes de um exame substancial, o que pode ser a razão pela qual menos de 2% das patentes de blockchain chinesas examinadas foram concedidas.

Blockchain Intellectual Property Grant Rate

Taxa de concessão de propriedade intelectal de blockchain | Fonte: IAM

Além disso, os números também mostram que a China e os Estados Unidos são responsáveis por 62% e 22% respectivamente da inovação em blockchain, sendo corresponsáveis pela grande maioria do desenvolvimento do setor (82%).

Os dados também estão de acordo com o que o Cointelegraph reportou em junho. À época, os dados que circulavam em agências de notícias sobre propriedade intelectual mostraram que o número de registros globais de patentes de blockchain ultrapassa significativamente os pedidos de patentes para outras tecnologias.