Frenesi Bitcoin da Coreia do Sul: Todo mundo está se apressando para investir em criptomoedas

Centenas de milhares de investidores sul-coreanos começaram a investir no Bitcoin e no mercado de criptomoeda, alimentando um súbito aumento da demanda.

Demanda por Bitcoin e outras criptomoedas sobe na Coreia do Sul

A taxa de crescimento exponencial do mercado sul-coreano de câmbio de criptomoeda alcançou um ponto em que o primeiro-ministro da Coreia do Sul Lee Nak-yeon e o vice-primeiro-ministro Kim Dong-yeon, que também atua como ministro de estratégia e finanças, divulgaram declarações públicas no que diz respeito a potenciais políticas que serão impostas no curto prazo para regular o mercado sul-coreano de criptomoeda.

Em uma entrevista com Nathaniel Poppers, do New York Times, o fundador e CEO da Korbit, Tony Lyu, afirmou que, no mercado financeiro sul-coreano, se a popularidade de um patrimônio chega ao pico e algumas pessoas investem nisso, a grande maioria do mercado e os investidores apressam-se a investir nesse bem em particular, numa tentativa desesperada de seguir a tendência.

Lyu declarou:

"A palavra se espalha muito rápido na Coreia. Uma vez que as pessoas estão investindo, eles querem que todos se juntem à festa. Tem havido um grande movimento quase comunitário sobre isso".

Essa mentalidade da maioria dos investidores nos mercados sul-coreanos de finanças e criptomoeda levou a um aumento nas atividades de negociação de criptomoeda. Em agosto, o volume de negócios diário da maior casa de câmbio de criptomoeda da Coreia do Sul, a Bithumb, superou o da KOSDAQ, principal mercado de ações do país.

Bit

Bithumb3Billion_Cointelegraph_12.9.2017

O vice-primeiro-ministro sul-coreano Kim também enfatizou que a proteção dos investidores e dos consumidores precisará ser implementada até o final de 2018, já que os investidores de todas as idades começaram a investir na criptomoeda.

Governo sul-coreano planeja regulamentações até o final de 2018

Anteriormente, o governo sul-coreano e seus reguladores financeiros hesitavam em regular o mercado local de criptomoeda, pois isso proporcionaria legitimidade ao mercado. No entanto, no início deste mês, o governo sul-coreano decidiu regular o mercado, considerando o aumento exponencial da demanda pelo mercado de criptomoeda.

A Chosun, uma agência de mídia sul-coreana, informou que o Ministério da Estratégia e Finanças da Coreia do Sul, o Ministério da Justiça, a Comissão de Serviços Financeiros, a Comissão de Comércio Justo e a Comissão de Supervisão Financeira criaram uma força-tarefa de criptomoeda para investigar vários aspectos do mercado de criptomoeda e o governo poderá regular no curto prazo.

Um dos porta-vozes da força-tarefa disse a Chosun que o governo sul-coreano pretende seguir os quadros regulatórios e os roteiros integrados pelas principais economias e mercados do Bitcoin, como Japão e EUA.

O porta-voz disse:

"O governo sul-coreano não tem outra opção senão seguir os quadros regulatórios e as tendências estabelecidas por outros governos líderes. Embora exista uma reputação negativa associada às criptomoedas, a posição do governo é permitir o que deve ser permitido, em benefício do mercado sul-coreano".

Thomas Glucksmann é o chefe de marketing da casa de câmbio de criptomoeda de Hong Kong, Gatecoin. Ele observou ainda que, considerando o volume e tamanho de negociação diário do mercado de câmbio sul-coreano de Bitcoin, os marcos regulatórios do governo sul-coreano são necessários para que o mercado e a indústria cresçam. Glucksmann acrescentou:

"Dado o tamanho do mercado, há uma maior necessidade de que eles apareçam em breve".


Siga-nos no Facebook