Cingapura solta aviso de conformidade para 8 casas de câmbio de cripto e ordena a suspensão de vendas da ICO

O banco central de Cingapura disse hoje, 24 de maio, que emitiu um alerta para oito casas de câmbio de criptomoedas sobre o cumprimento de títulos e ordenou a uma ICO que parasse de emitir tokens.

Em um comunicado à imprensa, a Autoridade Monetária de Cingapura (AMC) reiterou que os operadores na cidade-estado “são responsáveis ​​por garantir que se cumpram todas as leis relevantes”.

As advertências continuam a narrativa apresentada pelas autoridades neste ano, com Cingapura objetivando fornecer um ambiente permissivo, porém regulado para os negócios de blockchain e criptomoeda.

"O número de casas de câmbio de tokens digitais e ofertas de tokens digitais em Cingapura vem aumentando", comentou Lee Boon Ngiap, diretor assistente de mercados de capitais da AMC:

“Nós não vemos a necessidade de restringi-las se elas são empresas de boa-fé. Mas se qualquer casa de câmbio digital de token, emissor ou intermediário violar nossas leis de valores mobiliários, a AMC tomará medidas firmes”.

O comunicado de imprensa não menciona as casas específicas nem o emissor da ICO envolvido.

A prática de negociar tokens digitais que possam constituir títulos sob várias jurisdições – mas sem ter licença oficial para fazê-lo – se tornou um fenômeno comum desde a onda de ICOs em 2017.

Reguladores em todo o mundo, particularmente nos EUA, alertaram repetidamente para a necessidade de cumprir as leis existentes e continuam a tomar medidas contra os atores que não o fazem.