Corretora licenciada pela SEC dos EUA garante financiamento de US$ 7 milhões

A corretora de criptomoedas dos Estados Unidos, BitOoda, garantiu um financiamento de US$ 7 milhões de grandes investidores, incluindo o ex-executivo sênior de investimentos do JPMorgan.

Fundada em 2017, a BitOoda se posiciona como uma plataforma de serviços financeiros de ativos digitais que combina finanças digitais e ciência aplicada.

Os investidores são ex-executivos da British Petroleum, JPMorgan e S&P Global Platts

De acordo com um anúncio oficial em 23 de dezembro, a nova rodada de investimento da BitOoda contou com o fundador da empresa internacional de análise de energia PIRA Energy, Gary Ross, que também é ex-chefe mundial de análise de petróleo e economista-chefe de energia da S&P Global Platts. Outros investidores incluem Roy Salame, ex-diretor administrativo e chefe do grupo de oportunidades de investimento global do JPMorgan, bem como Calvin Schlenker, ex-executivo sênior da British Petroleum.

Conforme observado no anúncio, a empresa supostamente se distinguiu ao projetar e executar dois produtos principais, incluindo swap financeiro BitOoda e contrato físico de hashpower do BitOoda Hash.

A BitOoda está registrada nos principais reguladores dos EUA, como SEC e CFTC

As operações da empresa incluem o registro como corretora na Comissão de Valores Mobiliários (SEC) dos EUA e na Autoridade Reguladora do Setor Financeiro, bem como o registro como corretora na Commodity Futures Trading Commission (CFTC) e na National Futures Association.

O fundador e CEO da BitOoda, Tim Kelly, observou que a rodada de investimento abre grandes oportunidades de crescimento, incluindo as considerações da empresa de expandir as operações tanto nos EUA quanto na Ásia e na Europa. O Cointelegraph entrou em contato com Kelly para comentar seus planos de expandir os negócios da BitOoda, mas a publicação ainda não recebeu nenhum feedback até o momento. Este artigo será atualizado quando houver novas informações.

Também em 23 de dezembro, a BitOoda publicou sua recente Análise Global e Regulatória, descrevendo que a regulação nos EUA. conhecida como Crypto-Currency Act de 2020, é o “desenvolvimento regulatório mais promissor dos EUA na memória recente”. A empresa escreveu:

“Na nossa opinião, esse é precisamente o tipo de lei que poderia permitir às agências do ramo executivo não apenas coordenar melhor seus esforços, mas também ir além das leis da década de 1930, às quais elas estão atualmente vinculadas em termos de interpretação e aplicação aos ativos digitais."