Cientistas conseguem pela primeira vez na história 'rejuvenescer' e reverter o envelhecimento; pessoas 'voltaram' 2,5 anos 'atrás'

Pela primeira vez na história cientistas conseguiram 'rejuvenescer' pessoas e com isso reverter o envelhecimento , segundo um artigo publicado no Aging Cell em 13 de setembro.

De acordo com o artigo, os estudos ainda são preliminares pois não usaram um grupo de controle, mas, durante a pesquisa, nove homens saudáveis, com idades entre 51 e 65 anos, tomaram um coquetel de três medicamentos comuns (um tipo de hormônio do crescimento e duas drogas para o tratamento da diabetes) durante um ano.

Após a utilização dos medicamentos os rusltados surpreenderam todos os participantes e os cientistas que identificaram que, em méidas as pessoas 'voltaram' atrás 2,5 anos em suas idades bilógicas, principalmente no sistema imunológico.

"Eu esperava ver a desaceleração do relógio biológico, mas não sua inversão. Isso parece meio futurista”, disse o geneticista Steve Horvath, da Universidade da Califórnia, em comunicado.

 

Os cientistas disseram que ter identificado alteração genéticas nos voluntários com o uso do 'coquetel' principalmente na flândula Tino, que tem um papel essencial no sistema imunológico e também no envelhecimento. Nela estão os linfócitos-T, que integram o sistema de defesa do corpo. No entanto, com a idade  a glândula vai diminuindo e acumulando gordura.

O estudo identificou que com o uso dos medicamentos a glândula foi se 'regenerando'. Segundo os ciêntistas isso poderia não só a prevenir o envelhecimento, mas também a tratar infecções e uma série de outras doenças inclusive o câncer.

Como noticiou o Cointelegraph, ciêntistas e geneticistas de todo o mundo tem buscado aliar estudos com blockchain, o professor George Church, mundialmente famoso geneticista em Harvard, que também vem trabalhando em estudos para reverter o envelhecimento das células e com isso o envelhecimento humano, fundou a startup em blockchain Nebula Genomics que usa DLT em seus sequenciamentos genômicos.

Alliance of Advanced BioMedical Engineering - AABME também desenvolve estudos em blockchain aliado a genética e prevê uma economia potencial de custos de até US $ 20 bilhões até 2025 usando o blockchain para gerenciamento seguro de registros universais de cuidados de saúde que incluem dados genômicos e gerados por usuários.

O TechVision Opportunity Engine da Frost & Sullivan Technology Genetic rastreia constantemente os últimos desenvolvimentos no campo explosivo da genética, com ênfase nas oportunidades tecnológicas. Analistas identificaram as seguintes empresas como pioneiras no uso do poder da blockchain para capacitar a genética.