Samsung investe US$ 2,9 milhões na startup de cripto wallet Ledger

O fabricante da cripto wallet Ledger garantiu 2,6 milhões de euros (US$ 2,9 milhões) da gigante dos eletrônicos Samsung, informou um porta-voz da empresa à Cointelegraph em 24 de abril.

Enquanto o porta-voz da Ledger confirmou o investimento, não foram fornecidos detalhes adicionais além do valor do investimento inicial.

A notícia segue a nomeação de Pascal Gauthier, ex-presidente da empresa, como seu novo CEO. O ex-CEO Eric Larchevêque agora servirá como Presidente Executivo do Conselho de Administração. Ele disse em uma carta que "nessa função poderei me concentrar adequadamente em estratégia e visão, enquanto também supervisiono o alcance dos órgãos reguladores e do governo, parcerias, clientes, relações comerciais mais amplas e liderança em tecnologia".

Hoje, uma fonte anônima disse à CoinDesk Korea que a Samsung pode acabar desenvolvendo um blockchain público-privado completo com seu próprio token de criptomoeda. O projeto, parte de um empreendimento da divisão de blockchain da empresa, veria uma rede main blockchain baseada na rede Ethereum, junto com um novo ativo apelidado de Samsung Coin.

A fonte, que supostamente está em contato com os planos, disse que "esperamos que o Samsung Coin saia no mercado, mas a direção ainda não foi decidida".

Como The Ledger informou em 22 de abril, a Samsung adiou o lançamento de seu telefone dobrável de US$ 2.000, chamado Galaxy Fold, após uma série de problemas de quebra. Vários revisores de dispositivos relataram as telas internas piscando, congelando e finalmente morrendo em seus telefones de teste nos primeiros dias. O relatório também afirma que “substâncias encontradas dentro do dispositivo afetaram o desempenho da tela”.

Em dezembro passado, os pesquisadores afirmaram que conseguiram hackear as carteiras de criptomoedas Trezor One, Ledger Nano S e Ledger Blue, mas Ledger argumentou que as vulnerabilidades descobertas em suas carteiras de hardware não eram críticas.