Startup russa vai criar uma rede de direitos autorais baseada em blockchain na capital uzbeque

Uma startup russa de propriedade intelectual assinou um memorando com funcionários da capital uzbeque Tashkent para integrar o blockchain para uso em direitos autorais, informou a agência de notícias estatal russa TASS na terça-feira, 16 de outubro.

O presidente do Centro Nacional de Coordenação de Transações de Propriedade Intelectual da Rússia (IPChain), Andrey Krichevsky, reuniu-se com o chefe do departamento de inovações da Tashkent, Jasur Zakhidov, durante o Open Innovations Forum em Moscou. Ambas as partes concordaram em implementar soluções descentralizadas para proteger os direitos autorais em diferentes áreas, como registros de propriedade intelectual e patentes.

Zakhidov explicou ainda que blockchain poderia ajudar a desenvolver toda a esfera de direitos autorais e torná-la lucrativa, observando que "cientistas, inventores e criadores geralmente não entendem como monetizar sua propriedade intelectual" e acrescentando:

"Nossa parceria provavelmente dará um ímpeto ao desenvolvimento da área de propriedade intelectual no Uzbequistão. A partir de agora, eles saberão que os direitos autorais realmente funcionam e são lucrativos. Como capital, temos que ajudar autores e para mostrar-lhes maneiras de ganhar dinheiro".

De acordo com o comunicado de imprensa do IPChain, o programa começará digitalizando os registros de patentes da Tashkent, provavelmente implantando o ecossistema IPchain com base no escritório local de patentes.

Como a Cointelegraph informou em abril, o IPChain assinou um acordo para digitalizar registros de patentes e criar um banco de dados baseado em blockchain para o Escritório de Patentes do Estado do Quirguistão. De acordo com o chefe da IPchain, projetos semelhantes já foram discutidos com funcionários da Armênia.

O presidente do Uzbequistão, Shavkat Mirziyoyev, tomou recentemente várias medidas importantes para promover a tecnologia blockchain no país. Em julho, ele assinou um documento chamado "Medidas para o desenvolvimento da economia digital na República do Uzbequistão", que afirmava que um programa de integração de blockchain para instalações internacionais de compensação, empréstimos e financiamento comercial deveria ser introduzido até 2020.

Em setembro, Mirziyoyev ordenou o estabelecimento de um fundo de desenvolvimento de blockchain do estado chamado "Digital Trust". De acordo com o plano, soluções descentralizadas seriam implementadas nas áreas de saúde, educação e cultura.