Presidente do Banco Central da Rússia: CBDC em consideração, mas não para o futuro próximo

A presidente do banco central da Rússia, o Banco da Rússia, disse que embora o lançamento de uma moeda digital de banco central (CBDC, na sigla em inglês) está sendo considerada, esta não é uma questão para o futuro próximo.

A notícia foi divulgada pela agência de notícias governamental russa TASS em 15 de junho.

Uma CBDC é uma moeda digital emitida por um banco central que tem o status de moeda e outras propriedades de moeda fiduciária centralizada.

A TASS informa que a presidente do Banco da Rússia, Elvira Nabiullina, disse a uma plateia em uma conferência estudantil na cidade russa de Skolkovo que uma CBDC não pode ser realizada imediatamente, mas que vários bancos centrais - incluindo o da Rússia - estão explorando essa possibilidade.

Ela sublinhou a necessidade de assegurar a robustez da tecnologia de ledger distribuído - que sustenta muitos modelos propostos de CBDCs - antes de qualquer perspectiva de emissão monetária:

"Se estamos falando de uma moeda nacional que funciona como um todo no país - isto é, não sobre ativos privados - é claro que isso exige que a tecnologia forneça confiabilidade e continuidade. As tecnologias devem ser maduras, incluindo tecnologias de ledger distribuído".

Nabiullina relacionou ainda mais o fenômeno das CBDCs com a questão mais ampla de se um determinado país está pronto para deixar de usar o dinheiro vivo, observando que enquanto algumas jurisdições deram passos significativos e já praticamente não aceitam pagamentos em dinheiro, em outros lugares, notas e moedas continuam em alta demanda:

“Não é tanto porque as pessoas querem realizar quaisquer operações duvidosas. As pessoas muitas vezes valorizam sua privacidade, anonimato. É claro que a disseminação de moedas digitais não anônimas indica, em certo sentido, a prontidão da sociedade."

Nabiullina também aconselhou os pesquisadores de CBDC a avaliar as vantagens da emissão de CBDCs e compará-las com os benefícios de outras tecnologias, como sistemas de pagamentos rápidos.

Como publicado anteriormente, o Banco da Rússia divulgou um comunicado de políticas sobre CBDCs em abril, quando argumentou que elas poderiam ser um tipo de ativo menos arriscado e mais líquido que poderia reduzir potencialmente os custos de transação na economia. No entanto, o comunicado ressaltou a falta de anonimato das CBDCs como uma desvantagem potencial em comparação com o dinheiro vivo.

Em maio deste ano, Nabiullina revelou que o banco pode estar interessado em criar uma cripto apoiada no ouro para conduzir acordos mútuos com jurisdições globais.

No mesmo mês, uma reportagem do canal de TV governamental RT, alegou que Venezuela e Rússia estão discutindo a oportunidade de fechar acordos comerciais mútuos usando o rublo russo e a criptomoeda estatal venezuelana Petro (PTR).