Rússia pode proibir mineração de Bitcoin em casas residenciais devido a custos de eletricidade e aquecimento

A Rússia está considerando uma proibição da mineração de Bitcoin em casas particulares, apesar de as empresas de eletricidade terem conversações sobre a capacidade de reposição dos mineradores.

De acordo com o Russia Today e a fonte de notícias local RIA Novosti, o Fundo Governamental de Democracia recomendará proibir a participação em pools de mineração de endereços privados em uma próxima reunião de um grupo de trabalho sobre o crescimento da Internet.

"Qualquer coisa [relacionada à mineração] que continua dentro do país é um desperdício de eletricidade", diz a RIA, citando o presidente do Fundo, Ilya Massukh.

"É um tanto duvidoso em termos de eficiência para a economia russa".

A Rússia continua a enviar sinais mistos sobre as criptomoedas e regulamento Blockchain. Na semana passada, a Cointelegraph informou que os dois principais gigantes da eletricidade do país estavam discutindo opções para que os mineradores usassem a capacidade não utilizada em 70 sites para fins de mineração de Bitcoin.

Ao mesmo tempo, uma organização fundada em conjunto com ombudsman russo da Internet está tentando arrecadar US$ 100 milhões para financiar um grande projeto de mineração que, aparentemente, tem como objetivo reduzir as quotas de mercado da China, que tem maiores custos de eletricidade.

Perigos alegados

Massukh, entretanto, fez alusão a alegados riscos de segurança envolvidos na mineração privada de Bitcoin, incluindo sistemas regulares de ventilação incapazes de mitigar o calor gerado pelo equipamento necessário.

Suas palavras imitam as preocupações de segurança de um tipo diferente, expressado pelo vice-ministro das finanças, Alexey Moiseev, que no mês passado recomendou uma proibição total de venda de criptomoedas para "pessoas comuns" que não estavam "qualificadas" para lidar com elas.


Siga-nos no Facebook