Ripple e importante universidade de Beijing lançam bolsa de estudos para pesquisa de blockchain

Uma importante universidade de pesquisa chinesa lançou uma bolsa de pesquisa de blockchain com o apoio da Ripple, de acordo com um comunicado de imprensa publicado em 18 de janeiro.

Em colaboração com a Ripple, empresa de pagamentos em blockchain, o Instituto de Pesquisa de Fintech da Universidade Tsinghua de Pequim (THUIFR) anunciou o Programa de Bolsas de Estudo de Pesquisa em Tecnologia Blockchain (BRSP). O programa pretende reunir os melhores alunos de pós-graduação na China em 2019 para estudar os regulamentos globais de blockchain e o desenvolvimento do setor.

Os participantes do novo programa educacional terão acesso a conhecimento avançado no espaço blockchain, além de poderem participar de eventos e visitas corporativas.

Ivy Gao, Diretor de Cooperação Internacional e Desenvolvimento da THUIFR, destacou que o BRSP contribuirá muito para a futura pesquisa e carreira de estudantes no setor blockchain.

Emi Yoshikawa, do departamento Global Ops & Partnership da Ripple, declarou no Twitter hoje, 23 de janeiro, que a Ripple está "animada em trabalhar com o Instituto da Universidade de Tsinghua para [...] pesquisa de fintech e ajudar a desenvolver a próxima geração de talentos para a blockchain na China!"

Como publicado anteriormente, a Ripple coopera com as principais universidades do globo dentro de sua Iniciativa de Pesquisa de Blockchain da Universidade, que visa apoiar a educação em blockchain e no espaço cripto. A empresa anunciou o projeto pela primeira vez em junho de 2018, relatando que investiu 50 milhões de dólares em educação de blockchain em 17 universidades em todo o mundo.

A Universidade de Tsinghua é uma importante universidade de pesquisa em Pequim, supostamente uma das nove universidades mais prestigiadas da China, conhecidas como A Liga C9.

Anteriormente, o Instituto de Pesquisa de Tecnologia da Informação da Universidade de Tsinghua se associou a uma subsidiária de uma empresa financeira institucional chinesa para estabelecer um centro de pesquisa de blockchain.

Recentemente, um grupo de pesquisadores das principais universidades dos Estados Unidos lançou a Unit-e, uma nova criptomoeda com o objetivo de fornecer uma rede de pagamentos descentralizada globalmente escalável.