Reportagem: plataforma blockchain esportiva não irá comprar clube de futebol inglês com criptomoedas

A empresa descentralizada de investimento e financiamento esportivo SportyCo não comprará o clube de futebol inglês Hull City AFC, informou a the Next Web nesta quarta-feira, 1º de maio.

Fontes familiarizadas com o assunto teriam dito à the Next Web que o preço do negócio parecia ser alto demais quando divulgado a investidores que apoiavam a oferta da SportyCo. As fontes disseram ainda que o preço era "maior do que a avaliação real do mercado."

Em outubro passado, o SportsPro divulgou que a SportyCo fez uma parceria com o HSTC, uma organização fundada para representar os torcedores e fortalecer o vínculo entre o clube e a comunidade local, para uma proposta de £ 45 milhões (US$ 58,8 milhões) pela compra do clube.

No entanto, Geoff Bielby, presidente do HCST, teria dito à Next Web que o envolvimento da organização na oferta foi mal compreendido por alguns jornalistas. "Não estamos liderando a oferta, somos apenas parceiros representando os apoiadores", disse ele. Bielby também revelou que a intenção da HCST de comprar o clube com criptomoedas não é verdadeira.

Como noticiado recentemente, o West Ham United, com sede em Londres - uma equipe de futebol que joga na Premier League inglesa - fez uma parceria com a plataforma blockchain Socios.com para lançar um ecossistema de token fã. O token será um ativo digital que dá aos torcedores direito a voto em decisões do West Ham United, participando ainda de enquetes segmentadas no aplicativo móvel do Socios.

Também em abril, o CEO da Tron, Justin Sun, disse em um tweet que a Tron Foundation, empresa por trás do 11º maior criptomoeda, o Tron (TRON), fará uma  parceria com outro clube de futebol profissional britânico, o Liverpool.