RBI Reitera Aviso Contra Moedas Virtuais pela Terceira Vez

Enquanto a Índia não adota oficialmente uma posição pro ou contra moedas virtuais, o governo e o Banco Central da Índia (Reserve Bank of India) alertam periodicamente contra os riscos associados a elas. O RBI reiterou seu aviso contra moedas virtuais.

Reiteração de Riscos Envolvidos

Em um comunicado de imprensa, o Reserve Bank of India afirmou:

Na sequência de um aumento significativo na avaliação de muitos capitais de risco e crescimento rápido nas ofertas iniciais de moedas (ICOs), o RBI reitera as preocupações transmitidas nos comunicados de imprensa anteriores.

O RBI anteriormente em 2013 e no começo de 2017 destacou os riscos associados às criptomoedas. Ele havia esclarecido que não deu nenhuma licença/autorização a qualquer entidade para operar no espaço Bitcoin e os usuários estavam fazendo isso por sua conta e risco. Ele destacou os potenciais riscos econômicos, financeiros, operacionais, legais, de proteção ao cliente e de segurança associados ao lidar com essas moedas virtuais.

Índia - Terra madura para criptomoeda

A Índia é vista como um terreno maduro para criptomoeda parcialmente devido a sua enorme população experiente em tecnologia. O subcontinente também está maduro para a adoção da moeda digital devido ao sistema de desmonetização do país e uma taxa de inflação que ultrapassou 10% duas vezes nos últimos 10 anos. A Índia atualmente representa uma parcela muito pequena do volume de negociação do Bitcoin, tendo sido os maiores a Coreia do Sul e o Japão. Os indianos são os maiores consumidores de ouro do mundo e a demanda por Bitcoin, o ouro digital, está aumentando atualmente.

Status opaco de Bitcoin

A ausência de regulamentos em torno de criptomoeda resultou na solicitação da Suprema Corte para decidir sobre o status do Bitcoin. Enquanto o governo tomou a rota usual de nomear um comitê e aguardar que ele envie suas descobertas, o negócio continua como de costume para casas de câmbio como Zebpay, Coinsecure e Unocoin.

Apesar das advertências do RBI, a menos que o governo esclareça sua posição ambígua, haverá um vácuo regulatório. No início deste mês, o ministro das Finanças da Índia, Arun Jaitley, afirmou que as moedas virtuais não são legais e afirmou que o governo está avaliando as recomendações do comitê criado para examinar o assunto. O governo indiano pode ser lento para reagir, mas os indianos parecem adorar moedas virtuais, como é visto pela enorme demanda por Bitcoin nas casas de câmbio indianas e no substancial ágio em que o Bitcoin é negociado na Índia.