Rakuten faz parceria com a maior empresa ferroviária do Japão para promover pagamentos sem dinheiro

A gigante japonesa do comércio eletrônico Rakuten fez uma parceria com a maior empresa ferroviária do Japão, a East Japan Railway Company (JR East), para promover pagamentos em dinheiro. A notícia foi divulgada pelo Cointelegraph Japão em 5 de junho.

A parceria permitirá que os passageiros cobrem e usem seu cartão de tarifa recarregável inteligente - o "Suica", da JR East - por meio do aplicativo móvel Rakuten Pay.

Como destaca o Cointelegraph Japão, o serviço integrado trará pagamentos de transporte sem dinheiro vivo via aplicativo móvel para os passageiros em 5.000 estações de trem e aproximadamente 50.000 pontos de ônibus, além de cerca de 600.000 lojas em todo o país.

De acordo com um comunicado de imprensa oficial publicado hoje, planeja-se que o futuro serviço seja lançado na primavera de 2020. As duas empresas supostamente buscarão futuras joint ventures para promover ainda mais as redes de pagamentos sem dinheiro, afirma o comunicado de imprensa.

Como o Cointelegraph relatou anteriormente, uma atualização do popular aplicativo de pagamentos da Rakuten que poderia facilitar o suporte a pagamentos com criptomoeda foi revelada na divulgação dos resultados da empresa em 2018, publicado em fevereiro deste ano.

A Rakuten adquiriu a exchange cripto doméstica Everybody's Bitcoin em agosto de 2018 em um contrato de US$ 2,4 milhões. Em janeiro deste ano, a Rakuten anunciou uma revisão de sua reestruturação corporativa, estabelecendo uma nova subsidiária de pagamentos que inclui seu novo negócio de criptomoeda.

Agora a Rakuten planeja lançar uma nova exchange cripto - chamada Rakuten Wallet - em junho, depois de ter selado a aprovação regulatória da Agência de Serviços Financeiros do Japão (ASF) em março.

Também em março, a ASF deu luz verde à exchange cripto japonesa DeCurret, que em paralelo revelou um novo sistema de pagamento cripto que permitirá que o cartão de pagamento Suica da JR East seja recarregado com criptomoeda.

Notavelmente, na época das revelações da DeCurret no final de março, nenhum plano concreto para implantar a recarga em cripto do cartão Suica havia sido finalizado, com a JR East tendo apenas considerado a implementação.