Hacker divulga supostas provas e diz ter roubado R$3 milhões em Bitcoin

A empresa especializada em proteção de riscos Digital Shadows descobriu o roubo de aproximadamente 200 Bitcoins (BTC) através do navegador Tor, equivalente a cerca de R$3 milhões de reais no momento desta publicação. A informação foi publicada pelo portal de tecnologia digital tecmundo.

Segundo a publicação, um hacker teria comandado uma ação chamada “typosquatting”, acessando a dark web através da rede Tor. A empresa teria declarado que não foi capaz de confirmar se o roubo teve efeito, mas o próprio hacker teria publicado uma página em sites com “typosquatting” da dark web confirmando a quantidade de Bitcoins roubados.

Segundo o tecmundo, o typosquatting consiste em um crime em que hackers usam um erro de digitação no endereço de determinado website pra aplicar um golpe nos visitantes (por exemplo, netflix.om). 

No site falso, “você realizaria o pagamento, que em vez de ir para a empresa de verdade, acabaria indo para o bolso do golpista que criou a página falsa”, descreve o portal. 

Segundo a publicação do hacker na dark web, ele teria usado até 800 websites para typosquatting. A Digital Shadows disse que a informação pode estar correta, já que a empresa teria encontrado “mais de 500 URLs deste tipo após uma análise minuciosa na dark web”.

O autor da publicação no blog da Digital Shadows, Harrison Van Riber, escreveu que este tipo de golpe é comum no mundo digital.

“Nós vemos squats o tempo todo, mas o que me chamou atenção nesse é que este não levava para negócios legítimos, mas para websites criminosos e obscuros, especificamente para a rede Tor”.

Como o Cointelegraph publicou nesta terça-feira, a exchange cripto de Cingapura DragonEx reportou um hack nas contas de seus usuários. O hack teria sido rapidamente solucionado, e as perdas ainda não foram estimadas pela empresa.