Com fundo de R$ 8 milhões para projetos, aceleradora do Atlas Quantum quer ser 'ator importante na indústria de criptomoedas e blockchain', afirma CEO

O desinvestimento da WOW no Atlas Quantum e a nova parceria entre as empresas anunciada nas últimas semanas movimentaram a indústria de criptomoedas no Brasil.

A WOW, uma aceleradora de startups com 170 investidores, deve agora unir recursos e expertise com o Atlas para potencializar novas empresas na esfera cripto nacional.

O fundo da WOW para investimentos em projetos nos próximos dois anos é de R$ 8 milhões. Valor que, segundo o CEO da aceleradora, André Ghignatti, poderá ser todo em blockchain e criptomoedas, a depender dos projetos que serão apresentados. A cada R$ 1 investido pela WOW, o Atlas investirá R$ 2.

Com a parceria a aceleradora quer ser "um ator importante no setor de criptomoedas e blockchain. Estamos olhando para o setor com muito carinho", garantiu o executivo em entrevista ao Cointelegraph.

Ghignatti falou também sobre as características necessárias às startups que desejam pleitear não apenas os recursos, mas a mentoria das duas equipes. Confira na íntegra a entrevista:

Quais são os requisitos necessários para ser uma startup acelerada pela parceria da WOW e Atlas?

O requisito é basicamente questionar o status quo de alguma coisa, sem isso não se trata de uma startup.

O processo de seleção é composto por seis etapas no total, passando por momentos como o preenchimento e análise de informações, entrevistas e dinâmica de grupo.

O que a WOW busca é bem padrão do mercado: um projeto que solucione um problema real, que tenha uma inovação, um modelo de negócios e uma equipe capaz de resolver esse problema de fato. Esse problema a ser solucionado precisa ainda estar em um mercado grande o suficiente para ter uma saída relevante no futuro.

O Atlas foi nossa primeira acelerada na indústria de criptomoedas e, no processo de seleção, que envolve todos os investidores, foi um investimento que nos causou bastante dúvida por ser algo novo, mas foi um aprendizado bem legal para todos nós.

Agora nós temos uma nova startup da indústria cripto. Ela é de Minas Gerais e foi recém selecionada, está começando o processo de aceleração.

Esse investimento em startups blockchain e criptomoedas parte da ideia de unir a expertise do Atlas, que tem experiência, equipe e recursos financeiros com a da WOW, que conta com a experiência de buscar bons projetos para serem acelerados.

Como será realizado o investimento nas startups?

Para startups de blockchain e criptomoedas o cheque será de até R$ 300 mil com no máximo 10% de participação societária por acelerada. O fundo da WOW todo terá R$ 8 milhões disponível para investimento. Esse valor ainda será complementado pelo Atlas que fará um investimento no mínimo equivalente ao nosso.

Há bons projetos e o nosso portfólio todo poderia ser de empresas na indústria cripto. A cada quatro meses selecionamos entre cinco e sete startups para formar uma turma. As melhores por turmas são investidas.

Temos 170 investidores, 69 startups aceleradas ou em aceleração. A nossa meta é conseguir acelerar 20 startups por ano, começamos acelerando em torno de 6 por ano. Estamos crescendo por ter mais recursos, mas também porque estamos encontrando projetos mais maduros no mercado. Neste ano já temos 12 startups em aceleração.

Como a WOW analisa o mercado de criptomoedas brasileiro?

O Brasil tem um grande mercado de desbancarizados. Mercado que pode ser muito bem atendido por soluções alternativas, como em blockchain e criptomoedas. Há também os bancarizados que estão insatisfeitos. Tudo isso gera uma oportunidade muito grande e o nosso sentimento é que a muito espaço para crescer.

Nosso mercado de startups está cada vez mais maduro. Temos na WOW pessoas que foram investidas na primeira turma e hoje são investidores. Há também executivos que eram investidores, largaram a carreira, submeteram projetos e agora são nossos acelerados. Isso mostra que a experiência e os recursos aplicados voltam para o ecossistema que, por sua vez, está ficando mais maduro. As pessoas estão enxergando oportunidades, estão vendo que existe como buscar apoio e isso é um trabalho de muita gente.

Queremos ser um ator importante no setor de criptomoedas e blockchain com essa parceria o Atlas. Estamos olhando para o setor com muito carinho.