Projeto de Inteligência Artificial contra incêndios é o vencedor do Hackathon do Porto de Santos

O vencedor do hackathon promovido pelo Porto de Santos, o Porto Hack Santos, foi um projeto que usa inteligência artificial para identificar incêndios por imagens, rastrear a localização e acionar os responsáveis. A notícia é do portal Polinize, desta terça-feira, 17 de dezembro.

Segundo a matéria, o sistema de IA é "capaz de identificar a imagem de um incêncio, rastrear sua localização, identificar planos de emergência em uma base de dados e acionar os devidos contatos, como gestores e autoridades, em um curto espaço de tempo".

Em segundo lugar, foi escolhido um sistema de AI e blockchain, que seria capaz de prever acontecimentos a partir de dados históricos. O sistema poderia evitar danos e antecipar o desenvolvimento de planos de emergência com foco em situações imprevistas.

Foram 30 horas de maratona no Hackathon, realizado em um hotel em Santos com 60 participantes divididos em 10 equipes. Os vencedores recebem R$ 60 mil, com a equipe do segundo lugar levando R$ 12 mil. É o maior valor já pago em um Hackathon no Brasil.

O texto também destaca que a participação feminina foi "muito acima da média", que costuma ser 5%, com 21% das inscrições vindas de mulheres e 18% das participantes do sexo feminino.

Além disso, como parte da iniciativa, a Abtra formou uma parceria com o Instituto Amigu para lançar o projeto "Um porto para o futuro", uma ação para selecionar 60 estudantes, entre 10 e 18 anos, filhos de trabalhadores de baixa renda de empresas associadas à Abtra, para uma imersão em educação tecnológica durante seis meses. O objetivo é melhorar a perspectiva de futuro dos participantes, proporcionando a eles empregabilidade na indústria 4.0.

O Porto Hack Santos aconteceu entre os dias 6 e 8 de dezembro para desenvolver soluções para o porto do litoral paulista, envolvendo equipes multidisciplinares e adoção de tecnologias inovadoras como blockchain e inteligência artificial.