Product Hunt lista Binance Academy como terceiro serviço mais popular

O portal educacional da exchange cripto da Binance chegou ao Top 3 entre os produtos mais populares na plataforma de exposição baseada em Y Combinator Product Hunt, segundo o ranqueamento do portal revelou em 18 de fevereiro.

A Product Hunt, lançada em 2013 para trazer aos grandes consumidores serviços e produtos em alta, atualmente tem a Binance Academy como terceira melhor ranqueada no ranking. Outros produtos ligados a criptomoedas incluem a ferramenta de negociação Robinhood e o gerador de estatísticas e ganhos passivos Earn.com.

A Binance Academy foi lançada em dezembro como meio de fornecer informação sobre Bitcoin (BTC) e a indústria cripto em geral aos negociantes de criptomoedas.

Os executivos pareciam ansiosos para aprimorar a eficiência técnica entre os usuários depois da série de hacks em plataformas de câmbio.

“A educação é um pilar importante para proliferar o uso de criptos e blockchain”, disse o chefe do escritório de crescimento Ted Lin em press release, dizendo:

“Com a Binance Academy, nossa meta é oferecer uma plataforma totalmente neutra com educação de qualidade, imparcial e educacional.”

A Binance, que é a primeira em valor de negociação nas últimas 24 horas no CoinMarketCap, está preparando o lançamento de uma versão de testes da rede de um novo tipo de exchange nesta semana. A Binance DEX, uma plataforma descentralizada, permitirá que os usuários mantenham controle sobre suas chaves privadas e evitar roubo de fundos em carteiras quentes com a Binance como guardadora de confiança.

segurança das holdings de criptomoedas permanecem a grande preocupação da comunidade, porém, os usuários novatos podem ter dificuldade de entender as implicações de usar carteiras quentes em vez de opções mais seguras como dispositivos de hardware.

Na semana passada, a exchange norte-americana Coinbase causou furor na comunidade depois do lançamento de uma ferramenta que permite aos negociantes da Coinbase Wallet armazenar suas chaves privadas na nuvem. A prática, segundo seus críticos, poderia tornar os fundos suscetíveis a roubo por hackers.