Principal banco da Polônia lançará plataforma Blockchain para gerenciamento de documentos em "dias"

O maior banco da Polônia vai lançar uma solução blockchain para seus documentos de clientes por meio de uma parceria com a Coinform, sediada no Reino Unido "nos próximos dias", as partes confirmaram em um comunicado de imprensa na quinta-feira, 20 de setembro.

Como parte de um esforço para aumentar a segurança dos dados dos clientes, o PKO Bank Polski usará o Trudatum da Coinform para fornecer documentos burocráticos para seus cerca de cinco milhões de correntistas.

“A Blockchain oferece um enorme potencial para aumentar a competitividade do setor bancário polonês”, comentou Marciniak, vice-presidente do conselho de administração do banco.

"Esta é uma tecnologia relativamente nova para a qual outras aplicações estão sendo encontradas constantemente em todo o mundo".

Os planos haviam originalmente surgido em março, com a primeira emissão envolvendo documentos relativos à diretiva de privacidade PSD2 da União Europeia, que entrou em vigor este ano.

O movimento se destaca no setor bancário polonês, que está apenas começando a implementar blockchain em um momento em que as empresas de criptomoeda no país continuam a reclamar sobre o tratamento hostil das instituições.

“Isso mostra que o setor financeiro polonês ainda está aberto à inovação e define tendências internacionais”, continuou o CEO e cofundador da Coinfirm, Pawel Kuskowski.

Em maio, a PKO começou a recrutar startups para sua iniciativa fintech apelidada de “Vamos Fintech com o PKO Bank Polski!” Com a parceria blockchain decorrente dessa iniciativa.

Executivos “buscam empresas de fintech que estejam prontas para pilotar sua solução e escalar seus negócios em parceria com o Banco”, explica o site do programa.