Demandantes em caso de manipulação de preço Tether-Bitcoin não desistirão do que consideram seu direito

Os demandantes em um processo de ação coletiva que acusa a Tether (USDT), afiliada da Bitfinex, de manipulação de preços do Bitcoin (BTC), recusaram-se a alterar sua queixa.

De acordo com um processo judicial datado de 2 de dezembro, os reclamantes se recusaram a fazer alterações em sua petição, já que um estudo realizado por John Griffin e Amin Shams "conclui ainda que o USDT estava sendo usado para manipular os preços do Bitcoin".

Além disso, eles afirmam que as conclusões remetem à manipulação por parte de uma única entidade.

No ano passado, Griffin e Shams, da Universidade do Texas, publicaram um artigo, alegando que o Tether foi parcialmente responsável pela histórica alta do Bitcoin para US$ 20.000 em 2017. O documento afirmou:

"Menos de 1% de horas com transações tão pesadas de Tether estão associadas a 50% da ascensçao meteórica do Bitcoin e a 64% de outras principais criptomoedas."

O estudo afirmou que “um grande player da Bitfinex usa [USDT] para comprar grandes quantidades de Bitcoin quando os preços estão caindo e após a impressão do [USDT]." Os autores acrescentaram ainda que “os executivos da Bitfinex conheciam o esquema ou estavam colaboravam nele."

Resposta da Bitfinex às alegações de entidade única

Em novembro, a Bitfinex emitiu uma resposta ao artigo, negando seus pontos e até acusando os autores de motivações antiéticas.

A exchange disse na resposta: “Para conseguir a publicação, Griffin e Shams lançaram uma versão enfraquecida, mas igualmente falha, de seu artigo anterior. O artigo revisado é um passo-a-passo diluído e vergonhoso de seu antecessor.”

A plataforma para a educação em blockchain Longhash divulgou uma pesquisa que afirma desmascarar a teoria de "uma única baleia estar por trás do aumento de preços de 2017".

De acordo com a Longhash, a métrica conta quanto Bitcoin pode ser comprado com todo o suprimento de Tether a qualquer momento, apontando que quanto maior a proporção, maior a probabilidade de o Tether manipular os mercados. Os pesquisadores disseram:

“Isso sugere que, mesmo que o Tether estivesse realmente manipulando o mercado, sua capacidade de fazê-lo na verdade é mais forte quando o preço do Bitcoin cai. Isso contradiz a alegação de que a emissão do Tether impulsionou o mercado em alta de 2017. O suprimento de Tether realmente não conseguia acompanhar o auge do mercado em alta.”