Em suposta primeira iniciativa, PayPal investe em startup focada identidade digital

No que seria a primeira iniciativa da empresa, a empresa online global de pagamentos PayPal fez um investimento em uma startup blockchain — focada em desenvolver tecnologias para permitir aos usuários mais controle sobre suas identidades digitais. A notícia foi dada pela Forbes em 2 de abril.

O investimento vem como parte da extensão de uma rodada de financiamento Série A para uma startup — chamada Cambridge Blockchain — que inicialmente levantou US$ 7 milhões em maio de 2018.

Enquanto nem o PayPal nem a Cambridge Blockchain revelaram o tamanho do investimento da gigante de pagamentos, as recentes aplicações junto à Securities and Exchange Commission dos Estados Unidos revelam que a Cambridge Blockchain havia levantado US$3.5 milhões em patrimônio líquido ao longo dos nove meses desde maio de 2018.

De acordo com aForbes, a Série A de maio de 2018 da Cambridge Blockchain incluiu a participação da empresa de VC focada em Blockchain Digital Currency Group, o braço VC da produtora de iphones taiwanesa Foxconn e a empresa de investimentos em tecnologia Partech Ventures.

A extensão Série A de US$ 3,5 milhões inclui um novo investimento da autodescrita empresa de investimentos em filantropia Omidyar Network, além do PayPal.

No que diz respeito à incursão do PayPal no gerenciamento de identidade digital alimentado por blockchain, um porta-voz do PayPal não identificado é citado pela Forbes dizendo que:

“Nós investimos na Cambridge Blockchain porquê ela está aplicando blockchain para identidade digital de uma maneira que nós acreditamos poder beneficiar empresas de serviços financeiros incluindo o PayPal.”

A Cambridge Blockchain já uniu-se a gigantes da indústria como Microsoft, IBM, Mastercard, e Accenture para colaborar sob a cobertura de uma organização sem fins lucrativos apelidada de Fundação de Identidade Descentralizada. 

Além da ampla gama de projetos de identidade digital equipados com blockchain da Cambridge Blockchain, o PayPal concentrará sua exploração de blockchain em aplicações financeiras, segundo o porta-voz.

De acordo com a Forbes, a Cambridge Blockchain vai usar a Série A e o financiamento de extensão em pesquisa e desenvolvimento, assim como para expandir sua força de trabalho em Boston, Paris e Pequim — sendo o último com planos de desenvolver projetos em parceria com a Foxconn.

A Forbes ainda denota que o CEO da Cambridge Blockchain Matthew Commons colaborou anteriormente com o PayPal como parte do acelerador co-sediado pela empresa Fintech Europe 2018, que era focado em ajudar startups a se adequarem à rigorosa estrutura de privacidade de dados da Europa — a General Data Protection Regulation.

Como publicado anteriormente, o co-fundador do PayPal, Luke Nosek, ainda declarou que a empresa havia inicialmente aspirado à criação de uma moeda digital que seria independente de bancos e governos, como são as criptos.

O PayPal, cujo número de usuários ativos ultrapassou 254 milhões no terceiro trimestre do ano passado, lançou um sistema de recompensas baseado em blockchain para seus funcionários em dezembro de 2018.