Criptomoeda baseada em metal precioso da Paxos será lançada neste ano, diz CEO

O token digital apoiado por metais preciosos da empresa de truste blockchain Paxos "definitivamente será lançado este ano", disse o CEO da Paxos, Chad Cascarilla, em entrevista ao Balancing the Ledger da Fortune em 11 de março.

Durante a entrevista, Cascarilla foi perguntado se a Paxos está trabalhando em uma moeda apoiada no ouro, no que ele respondeu que "é algo que definitivamente veremos este ano." "Estamos entusiasmados com o conceito de ser capaz de tomar uma mercadoria e eu acho que os metais preciosos são realmente óbvios e o ouro é provavelmente o mais óbvio e capaz de tokenizá-lo”, acrescentou Cascarilla.

Para implementar o conceito, a Paxos tem que garantir que ele mantenha a quantidade de estoque “no mundo real” igual à registrada na blockchain. Cascarilla explicou:

“Para colocar algo em uma blockchain, você precisa ter a quantidade certa de reservas no mundo real versus o que está na blockchain. Como você faz com um token apoiado no ouro é quanto ouro você tem em um cofre igual a quantos tokens apoiados no ouro estão pendentes.”

Cascarilla disse que o status da empresa como uma instituição financeira permite que a empresa utilize o sistema bancário para garantir que eles mantenham ativos de apoio "no mundo real" que correspondam ao número de ativos em uma blockchain. Enquanto a empresa planeja lançar sua preciosa moeda com suporte no metal este ano, Cascarilla disse que a Paxos ainda não definiu a data exata.

Falando sobre o Paxos Standard (PAX) - a stablecoin baseada no Ethereum (ETH) da empresa que é indexada a 1 por 1 com o dolar dos EUA e foi lançada em setembro passado - Cascarilla afirmou que ela difere de outras moedas porque é totalmente auditada, altamente regulada, aprovada pela Departamento de Serviços Financeiros do Estado de Nova York (NYDFS) e relativamente líquida.

Fundada inicialmente em 2012 como exchange de Bitcoin (BTC) itBit, a startup foi posteriormente rebatizada como a empresa focada em blockchain Paxos. A Paxos é detentora de um contrato de companhia fiduciária no estado de Nova York, que lhe confere alguns dos mesmos privilégios de um banco, incluindo a capacidade de custear ativos financeiros tradicionais. Em maio passado, a Paxos arrecadou US$ 65 milhões de investidores para reforçar suas operações.

Em dezembro passado, o Cointelegraph reportou que o PAX ultrapassou US$ 5 bilhões em volumes de transações. Na época, a moeda havia sido usada em transações no valor de US$ 5.245.958.126,65, com um valor de mercado de mais de US$ 174 milhões (até o momento desta publicação, queda de US$113), dos quais a empresa fiduciária resgatou "mais de US$ 136 milhões".