Parlamentar britânico quer investigar o Libra do Facebook e diz que moeda será 'abertura para fraude massiva'

Damian Collins, alto funcionário do Parlamento britânico e conhecido crítico do Facebook, quer investigar o projeto de cripto da empresa, o Libra.

Damian Collins diz que o Libra estará aberto a fraudes massivas

Collins, presidente do Comitê Digital, Cultura, Mídia e Esportes do Parlamento Britânico, que liderou uma investigação de 18 meses sobre a empresa após o escândalo do vazamento de dados da Cambridge Analytica, reiterou sua posição negativa em relação ao Facebook em entrevista ao Financial News em 22 de julho.

Membro do parlamento na câmara baixa do Parlamento do Reino Unido (equivalente ao deputado federal no Brasil), Collins apontou que o Libra concederia ao gigante da mídia social muito poder, levantando preocupações sobre a capacidade do Facebook de processar dados financeiros pessoais de bilhões de usuários à luz de múltiplos escândalos relacionados à privacidade nos últimos anos.

Collins argumentou que o Libra "estará aberto a fraudes massivas", uma vez que seria criado e controlado pelo Facebook e será inacessível por qualquer pessoa fora de um "jardim murado do Facebook".

O parlamentar sugeriu que Libra permitiria que o Facebook se tornasse seu próprio país sem fronteiras físicas, e que é supervisionado exclusivamente por seu CEO, Mark Zuckerberg.

A quebra de privacidade de dados do Facebook é uma preocupação para o parlamentar

Em fevereiro, legisladores britânicos pediram que o Facebook se tornasse sujeito a um novo regulador para proteger a democracia e os direitos dos cidadãos, já que as mídias sociais "violaram intencionalmente a privacidade de dados e a lei de concorrência".

À época, Collins afirmou que a "era da autorregulação inadequada deve acabar", argumentando que o Facebook "violou intencional e conscientemente a privacidade dos dados e as leis antitruste". O parlamentar também acusou o Facebook de dar informações incompletas, dissimuladas e até mesmo falsas. às questões das autoridades britânicas.

Recentemente, um membro do conselho do Banco Central Europeu afirmou que a moeda Libra do Facebook não será lançada até que os reguladores globais estejam satisfeitos.